Pular para o conteúdo principal

Mão segura celular que mostra aplicativo da PBH.
Foto: Amira Hissa/PBH

Aplicativo da Prefeitura oferece mais de 30 serviços

19/12/2018 | 15:19 | atualizado em 24/01/2020 | 12:06
Disponibilizado há oito meses e com uma interface de navegação amigável e responsiva, o atual aplicativo da Prefeitura de Belo Horizonte, o PBH APP, já é utilizado por mais de 20 mil usuários. A plataforma de relacionamento voltada para smartphones é gratuita e oferece 30 serviços, que podem ser obtidos ou solicitados diretamente à Prefeitura pela palma da mão, a qualquer hora, em qualquer dia da semana.

Secretário municipal adjunto de Planejamento, Orçamento e Gestão e subsecretário de Modernização da Gestão, Jean Mattos explica que, por meio da nova versão, podem ser solicitados e acompanhados os serviços mais comuns demandados à Prefeitura, tais como tapa buraco e fiscalização. Nesse processo, o cidadão tem a opção de tirar uma foto relacionada à sua demanda – que será enviada automaticamente ao órgão municipal responsável por resolvê-la, e ainda avaliar a execução dos serviços. “Com esse retorno, podemos confirmar se a solicitação foi finalizada ou não e se atendeu à expectativa do demandante. Isso refina o trabalho do Município e contribui para melhorias”, diz Jean. 

Essas facilidades conquistaram o representante comercial Thales Gaspar de Oliveira, morador do bairro Diamante, na região do Barreiro, que ao precisar falar com a Prefeitura utiliza a ferramenta. “Em relação aos outros canais de atendimento, o aplicativo é o mais rápido e prático, com a possibilidade de verificação dos status da solicitação. Além disso, evita o deslocamento para o BH Resolve”, conta.

De abril de 2018, quando foi lançado, até agora, o APP recebeu mais de 9 mil solicitações, sendo tapa buraco o serviço mais demandado, com quase 5 mil chamados. Em segundo lugar no ranking aparece manutenção de lâmpada apagada ou quebrada, com 1.544 pedidos; seguido de corte ou poda de árvore, com mais de 1.000 solicitações. 
 
Ainda de acordo com Jean Mattos, o APP passa por constantes melhorias e vários novos serviços foram sendo incorporados ao longo dos meses, como o boletim escolar, para que pais e alunos acompanhem notas e frequências. 

Desde que soube da novidade, a professora da Escola Municipal Herbert José de Souza, Lilian Pereira, apresentou o aplicativo aos alunos e os ensinou sobre como fazer a conferência do boletim. “Eles adoram tecnologia e rapidinho já baixaram o aplicativo e aprenderam a utilizá-lo. A partir desse interesse, espero que conheçam melhor o canal, expliquem para os pais e familiares, para que mais pessoas usufruam dessa facilidade sem precisar sair de casa”, relata a professora. 

A indicação do cidadão sobre locais de atuação de flanelinhas em vias públicas, para mapeamento e operações periódicas de autuação pelo Município; e a fiscalização de veículos ou carcaças abandonados, são os outros serviços recentemente disponibilizados ao cidadão. 

Em janeiro de 2019, a Prefeitura estima que o volume de downloads aumente consideravelmente, já que os munícipes podem emitir a segunda via da guia de IPTU. “Fácil, rápido, sem espera em filas e sem custo”, reforça Jean Mattos.

A plataforma também disponibiliza ao cidadão um mapa de equipamentos públicos sob responsabilidade da Prefeitura, em que é possível verificar a localização, por exemplo, das unidades de saúde, escolas, parques municipais, centros culturais, entre outros.



Portal

O portal da Prefeitura é outro canal de atendimento on-line à disposição do cidadão. Ao todo, ele oferece informações sobre mais de 1.200 serviços, dos quais 300 podem ser solicitados pela internet. Basta clicar em Serviços.  

Confira alguns dos serviços que podem ser solicitados usando o aplicativo:

• Tapa-buraco;
• Poda de árvore;
• Emissão de guia de IPTU;
• Boletim Escolar;
• Lâmpada apagada e quebrada;
• Limpeza de boca do lobo;
• Lotes vagos sujos e/ou sem capina;
• Fiscalização de Alvará de Localização e Funcionamento;
• Fiscalização de Alvará Sanitário;
• Fiscalização de Veículo Abandonados e/ou carcaças;
• Locais de atuação de flanelinhas em vias públicas;
• Combate à dengue;
• Controle de animais peçonhentos.