Pular para o conteúdo principal

Cerca de quinze alunos participam de projeto musical em ambiente escolar
Foto: Divulgação/PBH

Alunos do 8º ano transformam letras de música em fonte de informação

04/01/2019 | 15:30 | atualizado em 04/04/2019 | 11:22
O trabalho com músicas nas escolas não é nenhuma novidade, mas apresenta objetivos distintos e pode ser desenvolvido de forma interdisciplinar, contribuindo para ampliar a visão de mundo e de conhecimento dos estudantes. Foi nessa perspectiva, que a professora de Língua Portuguesa,  Patrícia Garcia Rufino, decidiu trabalhar música com seus alunos e convidou a professora Regina Maria Ximenes Alvim, de Artes, para ser parceira no projeto Ampliando o conhecimento de mundo dos estudantes por meio da música. 

O projeto foi desenvolvido com mais de 90 alunos do 8º ano, com idades entre 13 e 14 anos, da Escola Municipal Oswaldo França Júnior, da regional Nordeste de Belo Horizonte.

“A ideia do projeto surgiu ano passado quando eu percebi que o universo musical era um elemento muito forte na vida dos meus alunos. Apesar de eles ouvirem muita música, o repertório sempre trazia letras que falavam de violência e mostravam a mulher como objeto sexual, desprovida de sentimentos, inteligência ou vontade. Isso me preocupou e, desde então, comecei a pensar em como ampliar esse conhecimento dos estudantes trazendo composições com letras positivas, que valorizam as mulheres, a amizade e o respeito entre ambos os sexos”, afirma Patrícia.

A professora Regina abraçou a proposta da colega e juntas começaram a  incentivar os alunos a terem um pensamento analítico e questionador diante da realidade, a estimular a criatividade por meio da criação de textos, paródias, vídeos, murais, peças teatrais, passos de dança, desenhos, entre outros. A proposta que, a princípio, esperava ampliar o conhecimento musical dos estudantes e trabalhar a intertextualidade, produzindo bons resultados em sala,  extrapolou os muros da escola e ganhou a adesão da comunidade escolar.

“Os resultados vão além de um conhecimento musical mais extenso. A interação entre os estudantes se fortaleceu e percebemos que eles estão mais conscientes da realidade, mais autônomos e criativos. Essa proposta criou oportunidades para os alunos expressarem seus sentimentos, possibilitou a descoberta de talentos e lideranças, e trouxe como reflexo a melhoria do clima entre as turmas, e um envolvimento maior das famílias na vida escolar desses estudantes. A discussão que se iniciava em sala continuava em encontros fora da escola”, comenta Regina.

A aluna Ana Júlia Mendonça, 13 anos, afirma que o projeto modificou a relação com os colegas. “O projeto de música deixou a turma mais unida, todos aprenderam mais com os gostos musicais de cada um, e deu oportunidade aos alunos de apresentarem as músicas de acordo com seus talentos e hobbies.  Os alunos cantaram, dançaram, atuaram, escreveram paródias, gravaram e editaram clipes. Eu pude conhecer músicas novas e analisar as que já ouvia, e aprendi mais sobre os gêneros musicais que não conhecia”.

De acordo com a professora Patrícia, o projeto Ampliando o conhecimento de mundo dos estudantes por meio da música, contou com a participação efetiva das funcionárias da biblioteca escolar e recebeu total apoio da direção e coordenação.
 

04/01/2019. Boas Práticas Projeto Musical. Fotos: Divulgação/PBH