Pular para o conteúdo principal

Adolescentes recebem material informativo na porta do evento

Adolescentes participam da campanha de enfrentamento da violência sexual

07/06/2019 | 21:48 | atualizado em 10/06/2019 | 09:27

A campanha de enfrentamento da violência sexual de crianças e adolescentes promovida pela Prefeitura de Belo Horizonte foi realizada durante todo o mês de maio nas nove regionais da cidade. Na região da Pampulha, foram feitas intervenções na Estação do MOVE Pampulha e nos centros de saúde. 


No dia 28, adolescentes que participam do programa Arte da Saúde estiveram nos centros de saúde Confisco e Padre Maia para uma intervenção cultural. Acompanhados pelos monitores de percussão Felipe dos Santos e da contadora de histórias Márcia Finamore, os adolescentes tocaram tambores, tamborins e repinique, enquanto cantavam a música “Criança esperta!” de sua autoria, que alerta sobre a questão da violência e exploração sexual de crianças e adolescentes.


Moradora no bairro Liberdade, a professora Josiane Gomes aprovou a performance dos adolescentes. “Eles conseguiram dar o recado. Essas ações são importantes para abrir mais a mente das pessoas sobre o tema”, disse. “A apresentação dos adolescentes aqui foi bem produtiva para chamar a atenção sobre o assunto”, considerou a cuidadora de idosos Renata Marques. 


Coordenadora do Programa Arte da Saúde na Pampulha, Alessandra Vaneska Cotta Leles ressaltou que essa campanha é fundamental para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, principalmente o direito de crescerem saudáveis e livres do abuso e da exploração sexual.


A coordenadora explicou que, para as crianças do Arte da Saúde Pampulha, a participação nessa campanha foi a culminância de um trabalho construído dentro da especialidade de cada oficina, que iniciou com a discussão sobre o tema, passando pela construção de brindes, confecção de folhetos e a criação da música. “Ocupar um lugar de destaque nessa campanha é possibilitar às nossas crianças e adolescentes serem protagonistas da sua própria história, em direção à garantia de direitos”, afirmou.


Além dos centros de saúde, um colégio particular próximo ao Centro de Saúde Padre Maia abriu as portas para a apresentação dos adolescentes. Para a coordenadora de Atendimento Regional Pampulha, Neusa Fonseca, a ação teve resultados positivos. “Estamos trabalhando com ações intersetoriais diversificadas para atingirmos o maior número possível de pessoas. Promovendo a conscientização e a sensibilização de todos sobre a seriedade deste problema, alcançaremos uma infância e uma adolescência saudáveis”, disse. 

 

Maio Laranja

 

A data de 18 de maio é referência mundial para o Combate à Violência e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Em Belo Horizonte, Instituído pela Lei 11.113 de 6 de abril de 2018, o Maio Laranja concentra estratégias e ações integradas para marcar a data no Município.

 

Crianças tocam instrumentos de percussão


  

Ouça este conteúdo

Últimas Notícias

Três garotos jogam futebol em quadra, durante o dia. Escolinhas de Esportes atendem 1.200 crianças e adolescentes

Mais de mil crianças e adolescentes de áreas de vulnerabilidade social frequentam programa da Prefeitura de Belo Horizonte.

14/06/2019 | 19:20
Homem palestra de pé para cerca e trinta pessoas, no auditório JK. Prefeitura e organizações da sociedade civil discutem políticas públicas em BH

Os avanços alcançados e os desafios a serem enfrentados na construção da cultura de parcerias em BH foram discutidos.

14/06/2019 | 17:00