Pular para o conteúdo principal

O gorila Ayo nas costas da mãe.
Foto: Suziane Fonseca/PBH

Zoológico de BH comemora primeiro aniversário do gorila Ayo

04/05/2018 | 19:06 | atualizado em 13/06/2018 | 16:33

Ayo, o terceiro filhote de gorila nascido no Jardim Zoológico da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica (FPMZB), completa seu primeiro ano de vida na próxima terça-feira, dia 8. Para marcar a data, a equipe da Gerência de Educação Ambiental da FPMZB promove o bate-papo “Gorilas: conhecer, amar, respeitar”, uma atividade educativa especial que tem como objetivo chamar a atenção para as principais ameaças que essa espécie enfrenta na natureza, bem como refletir sobre o papel dos zoológicos na conservação da fauna silvestre.
 

A boa notícia é que o gorilinha Ayo (nome de origem nigeriana cuja pronúncia é “Ayô” e que significa “alegria”) está saudável e parece muito feliz em fazer parte de uma grande família que inclui, ainda, os irmãos Sawidi e Jahari, a mãe Imbi, a “tia” Lou Lou e o pai Leon. Todos demonstram comportamentos próprios da espécie que, atualmente, consta na lista de animais ameaçados de extinção. Aliás, o sucesso da manutenção dos gorilas no Zoo de BH é resultado do planejamento das ações técnicas para se formar o primeiro grupo reprodutivo da subespécie africana Gorilla gorilla gorilla da América do Sul e traçar estratégias para ajudar na conservação in situ (na natureza). Passados quase quatro anos desde o nascimento do primeiro filhote (Sawidi), e de Jahari um mês depois, é possível dizer que as metas do Projeto Gorilas vêm sendo cumpridas com muita satisfação pela FPMZB.
 

Para o presidente da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, Sérgio Augusto Domingues, o sucesso da manutenção desse grupo de gorilas em Belo Horizonte é resultado de muito empenho e dedicação da equipe técnica do Zoo. “Nenhuma outra cidade da América do Sul hoje possui sequer um indivíduo da espécie. E nós temos um grupo, uma família, de seis gorilas. Após muitos anos de capacitação e aprimoramento de ações relacionadas aos cuidados com esses primatas é possível comemorar a solidez de um trabalho coletivo que envolve conhecimento nas áreas de bem-estar animal, biologia e veterinária. Todo esse esforço representa a essência e importância da existência de zoológicos bem estruturados: a conservação das espécies e o potencial para desenvolvimento de ações de educação ambiental”, afirma Sérgio Domingues.
 

Os animais adultos são oriundos de instituições diferentes: enquanto as fêmeas Lou Lou e Imbi vieram do Reino Unido (do Zoológico Howletts – Fundação Aspinall), o macho Leon (nascido em Israel) veio de Tenerife, na Espanha (do Zoo Loro Parque). A chegada dos animais somente foi possível após a recomendação da Associação Europeia de Zoológicos e Aquários (European Association of Zoos and Aquaria, EAZA, em inglês) e depois da obtenção de licenças junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e ao Ministério da Agricultura.
 

A atividade educativa para comemorar o primeiro aniversário do Ayo acontecerá em dois turnos, no dia 8 de maio. Pela manhã, das 9h30 às 11h e à tarde, das 14h às 15h30.