Pular para o conteúdo principal

Mão enluvada aplica, com injeção, vacina em braço humano.
Foto: Rodrigo Clemente/PBH

Vacinação contra o sarampo foi oferecida para trabalhadores do setor hoteleiro

19/06/2019 | 20:39 | atualizado em 25/06/2019 | 09:18
Para garantir a proteção contra o sarampo, a Prefeitura de Belo Horizonte disponibilizou a vacinação contra o vírus para os trabalhadores de hotéis da capital que hospedaram seleções e turistas para a Copa América. A ação teve como objetivo proteger esse público-alvo que tem contato com estrangeiros, visto que há registro de casos de sarampo em vários países. A vacinação é a principal forma de prevenção e bloqueio da doença. Foram vacinadas cerca de 320 pessoas nessa ação e a vacina está disponível para toda a população nos 152 centros de saúde da capital.

 

Além dos trabalhadores do setor hoteleiro, a Secretaria Municipal de Saúde, em parceira com a BHTrans, vacinou cerca de 260 motoristas de táxi e de transporte suplementar contra o sarampo. A vacina contra o sarampo está disponível durante todo o ano, de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas. São necessárias duas doses para quem tem até 29 anos de idade. Para maiores de 29 anos é necessária apenas uma dose. A transmissão do sarampo ocorre por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar. Os sintomas do sarampo são febre alta, conjuntivite, tosse e manchas vermelhas no corpo.