Pular para o conteúdo principal

Representantes da Prefeitura
Foto: Adão de Souza

Técnicos da Prefeitura e concessionárias discutem obras na avenida Vilarinho

13/02/2020 | 18:30 | atualizado em 17/02/2020 | 18:21


Representantes da Sudecap, BHTrans, Cemig e Copasa fizeram nesta quinta-feira, dia 13, visita técnica ao local onde ocorrerá a segunda etapa das obras na avenida Vilarinho, em Venda Nova, necessárias para reduzir riscos de inundações na região. O início dos trabalhos está previsto para março, com investimento de aproximadamente R$ 20 milhões.

Os técnicos estiveram no local para identificar e discutir as interferências das redes, cabos e dutos com a obra a ser executada e as possíveis soluções técnicas. O trecho está localizado na interseção da avenida Vilarinho com as ruas Doutor Álvaro Camargo e Maçon Ribeiro.

No local, será implantada uma estrutura de contenção em forma de caixa, com área de cerca de 2.800m², para captação da água que escoa por cima da via nas chuvas fortes. A caixa tem o objetivo de diminuir este volume de água excedente que corre superficialmente devido à insuficiência das redes de microdrenagem da região.

Esta etapa da obra não terá função de reduzir os problemas de inundações decorrentes da sobrecarga dos sistemas de macrodrenagem, que são os transbordamentos provocados nos leitos dos córregos que cortam a cidade, mas promoverá a diminuição do risco de aumento da lâmina d’água na via durante os grandes eventos de chuva.

As obras em andamento desde o ano passado de tratamento do fundo de vale e controle de cheias na bacia do córrego do Nado – que compreendem a sub-bacia dos córregos Lareira e Marimbondo –, contemplam a construção de duas bacias de concreto armado, no trecho entre as ruas Hye Ribeiro e Elce Ribeiro, com a função de reter e controlar a vazão da água dos córregos e, por conseguinte, reduzir o risco de inundações no encontro das avenidas Vilarinho e Doutor Álvaro Camargos.

Para a execução dos serviços, será necessário o remanejamento de diversas redes de infraestruturas e serviços que interferem diretamente com a execução da “Estrutura Hidráulica de Captação dos Escoamentos Superficiais (Caixa de Captação)”. A Prefeitura de Belo Horizonte está fazendo a interlocução com as concessionárias, no sentido de liberar a área para execução desta primeira etapa de obra na região da avenida Vilarinho.

“Fazer essa reunião hoje no local é importante, pois muitas reuniões já aconteceram na sede da Sudecap. Então foi essencial discutir o projeto com todos os envolvidos no local onde acontecerão as intervenções, porque enriquece a discussão e mostra com mais clareza o papel de cada órgão envolvido no andamento dos trabalhos. Com toda a certeza a reunião de hoje foi um passo importante na condução dessas negociações”, comenta o Superintendente da Sudecap Henrique Castilho.
 


Proposta para a avenida Vilarinho

A solução proposta para reduzir os riscos de inundações da região prevê a ampliação da capacidade de armazenamento de água excedente em pontos estratégicos dos córregos Nado e Vilarinho. Serão implantados novos reservatórios e ampliadas as capacidades dos outros quatro que já existem na região.

As obras previstas foram planejadas considerando a mitigação das cheias para os tempos de retorno de 10, 25 e 50 anos, gradativamente. A expectativa é que as intervenções propostas amenizem os problemas de inundações na região, retendo grandes volumes de água das chuvas, proveniente das vazões excedentes à capacidade do sistema de macrodrenagem, nas proximidades dos locais onde elas são geradas, sem a transferência de vazões para jusante, conforme diretrizes do Plano Diretor de Drenagem de Belo Horizonte.


Últimas Notícias

Informativo sobre o Coronavírus em Belo Horizonte Prefeitura define diretrizes para contratação de leitos em hospitais privados

O processo de adesão será por meio de chamada pública para seleção simplificada, destinada a hospitais que preencham os critérios definidos.

02/07/2020 | 19:12
Informações da Prefeitura sobre o Covid-19 Prefeitura garante serviços de limpeza durante a pandemia

Varrição, coleta de resíduos comuns e orgânicos, capina, lavação, combate a deposições clandestinas de lixo, são exemplos dessas atividades.

01/07/2020 | 16:49