Pular para o conteúdo principal

Gari da SLU recolhe resíduos de chuva em rua de Belo Horizonte
Foto: Divulgação/PBH

SLU recolhe mais de 170 toneladas de resíduos após temporais em Belo Horizonte

criado em 11/03/2021 - atualizado em 11/03/2021 | 18:16

As fortes chuvas que atingem Belo Horizonte desde domingo (7) mobilizaram equipes da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) para serviços excepcionais em, pelo menos, duas regiões da capital. Um dos pontos mais afetados foi a rua Laplace, no bairro Santa Lúcia. A gerência regional de Limpeza Urbana Centro-Sul informou que oito caminhões e 55 funcionários foram deslocados para as ações no local. Até o momento, cerca de 170 toneladas de resíduos já foram removidas somente naquela área. Foram necessários dois caminhões-pipa e 70 mil litros de água de reúso para a lavação.

 

Segundo o gerente responsável, Denílson Pereira de Freitas, a maior parte do material retirado era composto por lama, terra e pequenas pedras arrastadas pela enxurrada. Pedaços de asfalto também foram arrancados e estão sendo recolhidos pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap). “Continuamos de plantão, atentos a qualquer eventualidade pois, em casos assim, de grandes volumes de água, é necessário agir com urgência para a desobstrução das vias, garantindo a segurança da população”, observa.

 

Já na região Oeste, o gerente Carlos Alexandre Fernandes destaca que o temporal de domingo exigiu que os trabalhadores realizassem a raspação de trechos da avenida Tereza Cristina durante dois dias seguidos. “Atuamos entre a rua Amanda e o córrego Ferrugem, além da rua Maria José, no bairro Camargos, e da avenida Barão Homem de Melo com rua Alfa, no Nova Granada”, esclarece. “Nossas equipes recolheram cerca de 12,5 toneladas de resíduos.”, completa.

 

A chefe do Departamento de Serviços de Limpeza Urbana da SLU, Erika Santos Resende, explica que no ano inteiro a Prefeitura realiza intervenções para prevenir impactos negativos das chuvas sobre a cidade. Além das ações rotineiras de varrição, capina e coleta de lixo domiciliar, os córregos são limpos, pelo menos, quatro vezes ao longo dos dois semestres.

 

“Pedimos aos cidadãos que levem pequenas quantidades de resíduos de construção civil e volumosos, como móveis velhos e pneus, que não podem ser descartados para a coleta domiciliar, para uma de nossas Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes, as URPVs, que são equipamentos municipais e recebem gratuitamente esses resíduos, dando a eles a destinação adequada”, orienta.

 

Erika ressalta também o esforço da SLU, com o apoio de lideranças comunitárias, em extinguir os pontos de deposição clandestina de lixo em ruas, avenidas e lotes vagos, com a implantação dos Pontos Limpos. “As ações de mobilização social que buscam sensibilizar a sociedade sobre o correto descarte de resíduos são fundamentais para que Belo Horizonte  permaneça limpa e segura, principalmente durante o período chuvoso”.

 

Para saber os endereços, o horário e as normas de funcionamento das mais de 30 URPVs da cidade, basta acessar este link.