Pular para o conteúdo principal

Caminhão de recolhimento de lixo sobe a rua, junto a ele, funcionário da SLU.
Foto: Alessandro Gomes Moreira

SLU alerta sobre os dias e horários da coleta de lixo

07/02/2018 | 14:35 | atualizado em 15/02/2018 | 13:24
Quando caminhamos por uma cidade limpa, a sensação é de acolhimento e bem-estar. Por outro lado, se a sujeira faz parte da paisagem urbana, o sentimento pode ser de desconforto e insegurança, diante de possíveis ameaças de acidentes e doenças. Por isso, a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) está sempre atenta ao descarte de resíduos domiciliares, que deve ocorrer nos dias e horários adequados.


Gláucia Moreira Pinto, chefe da Divisão de Educação para a Limpeza Urbana da SLU, explica que não basta varrer ruas e avenidas com regularidade se o lixo produzido nas casas ficarem expostos indevidamente, bloqueando os passeios e, muitas vezes, atrapalhando o deslocamento dos pedestres. “Sacos cheios de resíduos são obstáculos principalmente para idosos, crianças e pessoas portadoras de alguma deficiência; dessa forma, quanto menos tempo eles permanecerem nas vias públicas, melhor para todo mundo”, avalia. 


Outra situação assinalada pela gestora é o perigo de sacos plásticos se romperem e espalharem o lixo, aumentando as chances de obstrução das galerias pluviais. “As pancadas de chuvas do fim da tarde poderão também facilmente carregar o lixo para outros pontos mais baixos, provocando alagamentos. E o resultado disso todos nós já sabemos e não queremos presenciar”, completa a chefe.

Mas a solução para esse dilema é fácil e está nas mãos da própria população, aponta Gláucia. “Precisamos pensar de maneira menos individualista; o lixo é responsabilidade de cada um, e o que fazemos com ele influencia diretamente a vida do outro”, observa. “Assim, as intervenções do poder público serão sempre mais efetivas, se contarem com o apoio do cidadão.”


O comerciante Claudiano Silva, do bairro Cachoeirinha, região Nordeste da capital, cumpre à risca as orientações da Prefeitura, somente descartando seus resíduos próximo das 19h. “Na minha rua, o caminhão da coleta recolhe o lixo por volta das 21h; com isso, os sacos com os rejeitos não incomodam o público das outras lojas e o próprio pedestre”, garante. “Sempre que posso, aconselho meus vizinhos a tomar os mesmos cuidados”, afirma.  


 
Coleta domiciliar diurna

É realizada em mais de 390 bairros da cidade. A recomendação é que o cidadão exponha os resíduos, devidamente acondicionados, somente a partir das 7h, pois o recolhimento começa às 8h. Lixo domiciliar espalhado nas vias exige um esforço extra dos garis, que precisam parar a coleta para varrer os resíduos que estão fora do saco e jogá-los no caminhão.

 


Coleta domiciliar noturna

O recolhimento do lixo à noite ocorre em 89 bairros de Belo Horizonte, a partir das 20h. A indicação da SLU é que o cidadão exponha os resíduos, corretamente embalados na calçada, somente a partir das 19h, para evitar que o lixo se espalhe pelas vias, causando transtornos à população.



Confira os bairros atendidos pela coleta noturna:

Alto Caiçaras, Anchieta, Aparecida 7ª Seção, Aparecida, Barro Preto, Barroca (parte), Belvedere, Boa Viagem, Boa Vista (parte), Bom Jesus, Bonfim, Cachoeirinha, Caiçara-Adelaide, Caiçaras, Canadá, Candelária (parte), Carlos Prates, Carmo, Cenáculo (parte), Centro, Cidade Administrativa do Governo do  Estado, Cidade Jardim, Cidade Nova, Colégio Batista, Comiteco, Concórdia, Coração de Jesus, Cruzeiro, Dom Joaquim (parte), Ermelinda, Esplanada (parte), Eymard (parte), Fernão Dias (parte), Floresta (parte), Funcionários, Graça, Grajaú (parte), Gutierrez, Horto, Ipiranga, Jardim Montanhês, Lagoinha(parte), Lagoinha, Leblon (parte), Lourdes, Luxemburgo, Mangabeiras, Mantiqueira (parte), Maria Goretti (parte), Maria Helena (parte), Maria Virgínia, Minas Caixa (parte), Monsenhor Messias, Nova Cachoeirinha, Nova  Esperança, Nova Floresta, Novo São Lucas (parte), Ouro Minas (parte), Padre Eustáquio (parte), Palmares, Parque São Pedro (parte), Pirajá (parte), Piratininga (parte), Pompeia (parte), Raja Gabaglia (parte), Renascença, Rio Branco (parte), Sagrada Família, Santa Cruz, Santa Efigênia (parte), Santa Efigênia, Santa Lúcia, Santa Tereza, Santo Agostinho, Santo André, Santo Antônio, São Bento, São Cristóvão, São Gabriel (parte), São Lucas, São Paulo (parte),  São Pedro, Savassi, Serra Verde (parte), Serra, Silveira, Sion, Sumaré, União (parte), Vila Paris, Vila São Paulo.

 

 

07/02/2018. Coleta domiciliar. Fotos: AlessandroGomesMoreira/SLU