Pular para o conteúdo principal

Mais de catorze pessoas, sentadas, assistem a exposição de mulher na capacitação “Planejamento e Informação – Projetos 2019”.
Foto: Ricardo Laf/PBH

Servidores e gestores municipais da Cultura fazem capacitação em projetos

10/12/2018 | 18:24 | atualizado em 10/12/2018 | 18:24

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, realizou, na manhã desta segunda-feira,10/12, a capacitação “Planejamento e Informação – Projetos 2019”. No encontro, gestores e servidores responsáveis pelo planejamento e elaboração de projetos da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura foram apresentados às diretrizes, fluxos e prazos com o objetivo de potencializar a execução dos projetos e ações para o próximo ano.

 

“Esse treinamento é uma tentativa de afinar o discurso e trazer um entendimento único da importância das estratégias de avaliação e monitoramento das nossas ações e projetos. Assim, podemos proporcionar uma construção coletiva para 2019 e possibilitar a otimização desses processos no futuro”, explicou a diretora de Políticas Culturais e Participação Social da Secretaria Municipal de Cultura, Fernanda Vidigal.

 

Ainda no encontro, o programa Business Intelligence (BI) foi apresentado como alternativa de aprimoramento das ferramentas de monitoramento já existentes. Segundo Vidigal, essa plataforma é uma espécie de “minerador de dados”, que facilitará o acompanhamento dos projetos e ações. “Todos os dados oferecidos pelo Sistema de Monitoramento e Avaliação de Programas e Projetos (SMAPP) e pelas unidades serão selecionados e categorizados pelo Business Intelligence, sem que seja preciso fazer esse processo manualmente pela nossa equipe. Isso otimizará as formas de monitoramento e auxiliará na entrega de melhores atividades e serviços culturais para a sociedade”, disse.  

 

O Sistema de Monitoramento e Avaliação de Programas e Projetos é utilizado para acompanhar e qualificar as ações e atividades culturais da secretaria e da fundação. Suas principais funções são registrar, sistematizar, monitorar e avaliar as informações e projetos dos órgãos, além de emitir relatórios de prestação de contas ao governo e sociedade, gerar indicadores e construir a memória institucional.

 

Na parte da tarde, os servidores e gestores responsáveis pelo uso e registro de projetos contaram com um treinamento para melhor utilização das ferramentas do Sistema. O Manual de Uso do Sistema de Monitoramento e Avaliação de Programas e Projetos, disponibilizado com antecedência, foi a base das oficinas.