Pular para o conteúdo principal

Faixas indicam pista exclusiva na Rua Padre Eustáquio
Foto: BHTrans/PBH

Rua Padre Eustáquio ganha faixa preferencial para ônibus

03/01/2018 | 17:27 | atualizado em 12/01/2018 | 09:30

A partir desta quarta-feira, dia 3, a rua Padre Eustáquio (desde a interseção com a avenida Nossa Senhora de Fátima até a rua Vila Rica e a rua Pará de Minas) conta com faixa preferencial para a circulação de veículos do transporte coletivo. A faixa preferencial é a da direita da via. Os outros veículos podem trafegar pela faixa, mas devem dar prioridade aos ônibus, sobretudo no horário de pico da tarde, das 17h às 19h. A implantação de faixas preferenciais é mais uma ação do projeto de melhorias na região do bairro Padre Eustáquio, iniciado em novembro de 2017.
 

O objetivo da medida é dar fluidez ao transporte coletivo entre a área central e a Praça São Vicente, reduzindo o tempo das viagens e melhorando as condições de embarque e desembarque dos passageiros.
 

Na rua Padre Eustáquio circulam, diariamente, 20 linhas de ônibus. A via também recebeu a pintura de delimitação de área de espera segura para os motociclistas, o motobox, entre a faixa de pedestres e a faixa de retenção para os veículos, junto às interseções com semáforos. A implantação do motobox tem o objetivo de melhorar a segurança para motociclistas, diminuir o conflito com os demais veículos no momento da abertura do semáforo; aumentar o respeito das motos à linha de retenção e à faixa de pedestres; e dar mais visibilidade às travessias dos pedestres.

 

Projeto Padre Eustáquio

Dividido em quatro etapas, o projeto tem como objetivo proporcionar melhor fluidez do trânsito e maior segurança para pedestres, motoristas e usuários do transporte coletivo. A primeira etapa foi implantada no dia 23 de novembro, a segunda etapa no dia 12 de dezembro e a terceira, em 19 de dezembro. A quarta e última etapa está prevista para o final deste mês de janeiro de 2018.

Diversas intervenções já foram realizadas no bairro Padre Eustáquio, como mudanças na circulação em várias vias, adequações de sinalizações vertical (placas) e horizontal (pinturas e demarcações), criação de novas travessias de pedestres, implantação de redutor de velocidade e semáforo, e regulamentação de estacionamentos.