Pular para o conteúdo principal

Exposição gráficografia
Foto: Tarcísio de Paula

Roda de conversa virtual aborda diferentes linguagens sobre "Livros de Artista"

16/04/2021 | 14:53 | atualizado em 16/04/2021 | 14:53

O  Pampulha Território Museus apresenta a roda de conversa virtual "O Corpo do Livro de Artista", atividade educativa que integra a programação do Museu de Arte da Pampulha. A ação parte de um breve recorte da exposição "Gráficografia", focando nos livros de artista e em suas diversas tipologias. A conversa acontece no dia 23 de abril, às 10h. Para participar, basta se inscrever aqui. O período de inscrição vai de 16 a 23 de abril. O Pampulha Território Museus é uma realização da Secretaria Municipal de Cultura, Fundação Municipal de Cultura e Instituto Periférico. Mais informações no site www.pampulhaterritoriomuseus.com.br

 

A exposição "Gráficografia" conta com diferentes núcleos que a compõem, dentre eles uma coletânea de acervo de livros de artista pertencente ao Museu de Arte da Pampulha, com tipologias, técnicas e olhares diversos (livro-objeto, livro ilustrado, livro de arte, poema livro, livro poema e livro obra). A mostra está montada no Museu Histórico Abílio Barreto, mas em respeito às medidas de combate à Covid-19 adotadas pela Prefeitura de Belo Horizonte, as visitas ao museu, consequentemente à exposição, estão temporariamente suspensas. 

 

Considerando a diversidade e a importância dessa linguagem artística, a roda de conversa virtual "O Corpo do Livro do Artista" traz um estímulo à pesquisa e irá debater questões sobre esse campo de linguagem. Por meio de um encontro entre os pesquisadores, professores e artistas Helene Sacco, Marco Túlio Resende e Paulo Silveira, será conduzida uma discussão que abordará a conceituação, as técnicas e os múltiplos processos de criação presentes nos livros de artistas e suas mais variadas composições e formatos. 

 

O Livro do Artista

 

O livro de artista ultrapassa os limites estéticos e conceituais do livro comum, rompendo com os formatos tradicionais, podendo ser lido de diversas formas, literárias ou interpretativas. É um objeto que se assume  enquanto uma obra de arte única e, muitas vezes, traz consigo um caráter escultural.

 

Exposição “Gráficografia” 

 

Destacando o acervo do Museu de Arte da Pampulha e sua missão de fomentar a produção artística contemporânea, a exposição “Gráficografia” apresenta uma seleção de obras gráficas do museu, ao lado de importantes itens do Museu Histórico Abílio Barreto e de produções de artistas convidados. Em seu conjunto, a exposição irradia grafismos compostos com recursos das artes visuais e do design, e propõe uma reflexão acerca das linguagens e manifestações gráficas contemporâneas e suas influências no tecido urbano e social de Belo Horizonte. 

 

Sobre o Pampulha Território Museus 

 

O Museu de Arte da Pampulha (MAP) e a Casa do Baile são reconhecidos pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade, e o Museu Casa Kubitschek é um importante ícone da arquitetura residencial modernista. Os três são unidades museais presentes na paisagem cultural do Conjunto Moderno da Pampulha. Ao reconhecer sua importância e representatividade para Belo Horizonte, o “Pampulha Território Museus”, lançado em dezembro de 2020, busca promover cada um desses espaços, valorizando suas vocações museológicas e sua relação com a cidade.

 

Por meio da parceria entre a Fundação Municipal de Cultura e a OSC Instituto Periférico, selecionada por meio de edital, os museus recebem uma programação cultural inovadora, com exposições, atividades culturais e educativas, estimulando a participação ativa dos cidadãos.  Até dezembro de 2021, a iniciativa realizará 3 exposições, 20 atividades culturais, 48 atividades educativas, 10 projetos de design e 3 publicações.