Pular para o conteúdo principal

Na foto estão várias pessoas sentadas em uma roda de sala de aula, e perto de uma janela tem um homem em pé e uma mulher em cima de uma cadeira pregando um cartaz na parede.
Foto: Divulgação

Projeto BH Negócios promove palestra no CRAS Lagoa

19/05/2017 | 14:17 | atualizado em 22/06/2017 | 09:00

O Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) Lagoa, localizado na rua José Sabino Maciel, 120, bairro Lagoa, sediou no dia 17 de maio, um encontro do Projeto BH Negócios com os microempreendedores individuais da região para discutir Cidadania e Empregabilidade. O evento contou com a presença de representantes do Projeto BH Negócios, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento (SMDE), da Federação Estadual de Micro e Pequena Empresa (Femicro), responsável pela palestra de fortalecimento do empreendedorismo, além de técnicos do CRAS Lagoa e moradores da região.

 

O projeto BH Negócios já está sendo executado nas regionais Venda Nova, Leste, Barreiro e Centro Sul, com objetivo de apoiar o empreendedorismo capacitando e incentivando a formalização do microempreendedor individual (MEI), micros e pequenos empresários. Maria Angélica Lins, gerente de Suporte e Ações às micro e pequenas empresas da Secretaria Municipal Adjunta de Desenvolvimento Econômico (SMADE) explica que o projeto BH Negócios busca talentos nos territórios. “O objetivo do projeto é capacitar os microempreendedores individuais, descobrindo os talentos nos territórios, a fim de gerar trabalho, renda e desenvolvimento econômico”, ressaltou.   

 

O encontro contou com uma palestra de Márcio Aguinaldo de Oliveira Kilson, empresário idealizador do projeto BH Negócios e presidente da Femicro, sobre fortalecimento do empreendedorismo, ressaltando o sucesso de alguns micros empreendedores presentes no evento. Foi apresentado um vídeo com uma mostra de Belo Horizonte e seus desafios nos aglomerados, onde as pessoas vivem da informalidade, necessitando da formalização de suas atividades como pequenos empreendedores, pequenos e médios empresários. Marcio Kilson explicou que a formalização como MEI, faz com que o empreendedor se torne uma pessoa jurídica com CNPJ e possibilidade de acesso a microcrédito, produtos e serviços bancários, além de direitos e benefícios da Previdência Social. “Precisamos do compromisso dos empreendedores com seu negócio e com o surgimento de novos negócios” disse. Toda quarta-feira pela manhã, ocorrem oficinas do projeto no CRAS para capacitação e atendimento aos interessados. 

 

Empoderamento da comunidade

 

O psicólogo Pablo Vinícius de Oliveira, Técnico do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF) no CRAS Lagoa, ressaltou a importância do BH Negócios no desenvolvimento do protagonismo e empoderamento da comunidade. “Ele é uma via de protagonismo do pequeno empreendedor individual. Essa ação gera um impacto no contexto familiar, na medida em que ajuda as famílias, amenizando as possíveis vulnerabilidades econômicas. Em síntese, percebe-se um fortalecimento do território, a partir do momento em que se identifica a capacidade dos usuários na sua atividade empreendedora”, explicou.

 

Entre os moradores presentes no encontro estava Giovane Paulino, que trabalha no ramo de alimentação. Ele contou que vem obtendo sucesso com a orientação do projeto. “Eu trabalho com pão e pizza caseiros de vários sabores, como pão de torresmo, com creme de alho, broas caseiras e bolo no pote, de porta em porta. Esse é um trabalho que requer muito esforço e doutrina para dar certo. Com a ajuda de Deus e do Projeto BH Negócios, melhorou mais ainda”, completou.

Últimas Notícias

Museu da Moda relata a história da Comunidade dos Arturos

Mostra fotográfica tem o propósito de dar visibilidade à Comunidade dos Arturos, destacando sua beleza e a riqueza cultural.

17/11/2017 | 11:16

Prefeitura limpa Praça Sete quatro vezes ao dia

Praça Sete de Setembro é lugar especial para as equipes de limpeza urbana de BH; ajuda da população é essencial para mantê-la limpa.

16/11/2017 | 15:43