Pular para o conteúdo principal

Instrutor de Jiu-Jitsu dá aula para cerca de sete pessoas no Centro de Referência da Juventude.
Foto: Smel/PBH

Programa oferece aulas de Jiu-Jitsu a adolescentes

25/08/2017 | 17:03 | atualizado em 29/08/2017 | 07:55

Na segunda-feira, 28, a Prefeitura de Belo Horizonte, com apoio da Promotoria de Justiça da Infância e Juventude, dará inicio ao projeto de Jiu-jítsu para adolescentes e jovens em situação de risco social. Pelo projeto, serão realizadas aulas de Jiu-Jitsu, em duas turmas: às segundas e quartas, das 15h30 às 17h e às terças e quintas, das 16h30 às 18h. As atividades ocorrerão no Centro de Referência da Juventude, localizado na Rua Guaicurus, número 50, na Praça da Estação.

 

A iniciativa faz parte do Programa Esporte Parceiro, que objetiva promover a inclusão social por meio da prática esportiva e ampliar a rede de proteção para adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas. O projeto foi desenvolvido pela secretaria Municipal de Esporte e Lazer, Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social, Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Patrimonial e Guarda Municipal de Belo Horizonte.

 

As aulas serão ministradas por agentes da Guarda Municipal, instituição com possui extenso histórico relacionado a essa modalidade esportiva. O Jiu-Jitsu faz parte dos treinamentos e das atividades rotineiras da corporação como técnica de defesa pessoal.

 

Para Daise Araújo Caldeira, gerente de Esporte de Rendimento da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer e coordenadora do projeto, “as práticas corporais têm importante contribuição no processo de socialização de adolescentes e jovens, estimulando a ocupação saudável do tempo livre, a formação para a cidadania e a construção de novos projetos de vida.”