Pular para o conteúdo principal

Pessoas constroem cartaz coletivamente
Arte PBH

Programa de economia criativa da Prefeitura recebe consultoria internacional

20/05/2019 | 21:12 | atualizado em 22/05/2019 | 17:57

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, recebe, até o dia 31/5, três consultores internacionais – dois da Alemanha e um do Canadá - do SAP Social Sabbatical, um programa criado pela SAP, empresa que atua na área de sistema integrado de gestão, e implementado de forma colaborativa entre a Pyxera Global, da área do desenvolvimento, e as organizações solicitantes. O trabalho dos consultores será desenvolvido no projeto Horizonte Criativo, criado para fomentar a economia criativa na capital mineira, e inscrito pela Prefeitura no SAP.

 

Além de disponibilizar consultores executivos de alto nível para trabalharem nos projeto escolhidos, o SAP, junto com a Pyxera Global, oferece também suporte financeiro, treinamento, orientação e logística para os consultores selecionados. Lançado em 2012, o SAP Social Sabbatical é um portfólio de responsabilidade social empresarial, que já atuou em mais de 256 organizações de 30 países e auxilia organizações com fins de impacto social a funcionarem de maneira eficaz.

 

A seleção do Horizonte Criativo da Prefeitura de Belo Horizonte no SAP Social Sabbatical subsidiará a melhoria de processos de desenvolvimento do projeto. O SAP e Pyxera Global agregarão conhecimentos e contribuirão para a estruturação otimizada do Horizonte Criativo, transmitindo experiência e know-how de sua equipe aos profissionais responsáveis. Além da Prefeitura de Belo Horizonte, foram selecionadas outras quatro organizações da capital: Ceduc Virgilio Resi, Fa.vela, IEL-Fiemg e Tropos Lab.

 

 

Horizonte Criativo

O programa Horizonte Criativo foi lançado este ano pela Prefeitura de Belo Horizonte com o objetivo de oferecer o ambiente adequado para que as atividades criativas - cultura, criações funcionais, mídia, tecnologia e inovação - possam prosperar na capital. Além de valorizar a história, a cultura e a produção local, o Horizonte Criativo visa promover a marca de Belo Horizonte como cidade criativa e inovadora.

 

Todas as iniciativas do Horizonte Criativo se relacionam diretamente com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e envolvem segurança pública, inclusão socioprodutiva, melhoria do ambiente de negócios,  dinamização cultural e turística, requalificação e intervenções urbanas.

 

Em março de 2019, de acordo com dados do Cadastro Municipal de Contribuintes, Belo Horizonte abrigava cerca de 315 mil estabelecimentos ativos, das quais 67,6 mil pertencem a atividades relacionadas à economia criativa – aproximadamente 21,5% do total de empresas do Município. Desse total, mais da metade (53,7%) são microempreendedores individuais. De acordo com dados da pesquisa P7 Criativo, 22,80% dos empregos formais em economia criativa em Minas Gerais estão em Belo Horizonte.

Ouça este conteúdo

Últimas Notícias

Vista lateral do Museu de Arte da Pampulha, com lagoa ao fundo, durante o dia. Programa Bolsa Pampulha recebe a artista Rosângela Rennó

O Museu de Arte da Pampulha recebe, nos dias 6 e 7/7, oficina e palestra com a artista Rosângela Rennó.

25/06/2019 | 20:00
Mais de trinta pessoas transitando entre estandes do Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, o FIQ-BH. FIQ-BH concorre a prêmio Jayme Cortez

Pela sua contribuição para o quadrinho nacional, o Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte concorre a um prêmio.

24/06/2019 | 20:17