Pular para o conteúdo principal

Foto: Ricardo Laf/PBH

Profissionais e leitores de quadrinhos debatem o FIQ-BH

14/03/2018 | 13:55 | atualizado em 28/03/2018 | 16:16

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretaria Municipal de Cultura (SMC) e da Fundação Municipal de Cultura (FMC), promoveu na noite desta terça-feira, 14 de março, no Teatro Marília, um encontro com quadrinistas, artistas, professores e leitores. A conversa foi sobre o Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte – FIQ-BH, que, de 30 de maio a 3 de junho deste ano realiza a sua 10ª edição. O encontro integra a diretriz da SMC/FMC em construir políticas públicas junto com a cidade e discutir suas ações e atividades de forma horizontalizada, participativa e democrática.

 

A conversa contou com grande presença do público, especialmente daqueles relacionados à produção e à pesquisa de quadrinhos na cidade. O presidente da FMC, Romulo Avelar, destacou a importância do encontro para a ampliação e democratização do diálogo com a sociedade civil e apresentou um pequeno balanço das ações implementadas pela atual gestão.

 

Já o coordenador do FIQ-BH, Afonso Andrade, apresentou o histórico do festival, a linha curatorial para essa edição, as principais atividades programadas, o perfil dos quadrinistas, nacionais e internacionais convidados para o evento, o orçamento do festival e perspectivas para as próximas edições, como a realização de um edital para curadoria do Festival e a implantação de uma política cultural voltada para os quadrinhos.

 

O público presente participou ativamente do debate com propostas e ideias, tanto para o evento deste ano como para edições futuras. Uma das novidades foi a abertura de um processo seletivo para que quadrinistas possam apresentar propostas de oficinas que serão realizadas durante o FIQ-BH e também uma seleção de artistas para uma exposição de quadrinhos sobre o patrimônio mineiro. Os processos seletivos ficam abertos para inscrições até o dia 29 de março e as instruções para os interessados estão disponíveis no site do evento: www.fiq.pbh.gov.br.

 

“O FIQ-BH é sem dúvida um dos festivais de maior destaque e carinho de Belo Horizonte e abrir sua construção junto aos realizadores do setor é fundamental. Estamos pensando novas abordagens para o festival e como aproximá-lo das áreas estratégicas como os games e a animação”, afirma Gabriel Portela, Secretário Adjunto de Cultura.

 

Debate público das políticas culturais

A reunião pública para do FIQ-BH reforça a diretriz de debates públicos sobre a cultura praticada pela Secretaria Municipal de Cultura e Fundação Municipal de Cultura. Outros encontros nesse sentido já ocorreram, entre eles, a série Diálogos Culturais, na qual o Secretário Municipal de Cultura, Juca Ferreira, conversou com todas as áreas artísticas da cidade; a Caravana Cultural, que percorreu equipamentos públicos em todas as regionais para apresentar o Edital da Lei Municipal de Incentivo á Cultura, as eleições a importância da representatividade para Câmera de Fomento e o Conselho Municipal de Cultura; reuniões públicas como a de apresentação do Edital de Arte Urbana; e os encontros que debateram o FIT-BH e a ocupação dos teatros públicos da cidade.

 

O FIQ-BH

Criado em 1997, no âmbito das celebrações do centenário de Belo Horizonte, a 1ª Bienal de Quadrinhos transformou a capital mineira no maior ponto de encontro latino-americano de HQs, trazendo convidados nacionais e internacionais da área dos quadrinhos. A partir de 1999, rebatizado como Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte – FIQ-BH, o evento configurou-se como referência obrigatória para os quadrinistas e hoje pode ser considerado o principal do gênero na América Latina.

 

O FIQ-BH é um espaço propício para o encontro de profissionais e a troca de experiências artísticas e pedagógicas relacionadas à linguagem da arte sequencial. Além das diversas atividades oferecidas, artistas acadêmicos convidados estimulam a capacitação de profissionais e incentivam formação de jovens quadrinistas. A edição mais recente do FIQ-BH, realizada em 2015, recebeu mais de 80 mil pessoas do Brasil e de outros países. Em 2018, o Festival chega à sua 10ª edição. O evento acontece de 30 de maio a 3 de junho na Serraria Souza Pinto.