Pular para o conteúdo principal

Técnicos da Prodabel fazem visitas a vilas
Foto: Marcelo Queiroz

Prodabel vai ampliar internet gratuita em vilas e favelas

28/05/2021 | 13:57 | atualizado em 28/05/2021 | 16:04

Novos pontos de internet gratuita serão instalados em áreas carentes de Belo Horizonte. Técnicos da Prodabel estão percorrendo várias vilas e favelas para checar quais as melhores condições de viabilidade operacional. Nesta semana, foram visitadas a Vila do Índio, Vila Santa Mônica, Vila Nossa Senhora Aparecida e a Vila Apolônia, na regional Pampulha. 

 

O presidente da Prodabel, Leandro Garcia, o superintendente de Operação e Manutenção de Rede, Weslley Silveira, o superintendente de Engenharia Márcio Freire, e os analistas de Geoprocessamento Rodrigo Ansaloni e Antônio Carlos dos Reis Gomes estiveram na Vila do Índio, avaliando o local e conversando com os moradores. Os analistas levaram um drone para mapear todas as regiões. 

 

A meta da prefeitura é instalar nas vilas e favelas da cidade pontos de internet gratuita, que chegarão até os moradores via fibra óptica e aparelhos denominados hotspots, que funcionam como roteadores para transmitir o sinal de wi-fi até casas, celulares e tablets. 

 

A Prodabel já está preparando uma licitação para adquirir todos os equipamentos necessários, de forma a atingir o maior número possível de cidadãos. Escolas municipais e Emeis da região da Vila do Índio já contam com pontos de wi-fi gratuito. 

 

Leandro Garcia afirmou que ‘’esses estudos inauguram um ponto muito importante para a Prodabel e para Belo Horizonte, onde a gente consegue levar conectividade e internet pra dentro de vilas e favelas, os locais que talvez mais precisem desse tipo de recurso. O mundo hoje está migrando para o digital numa velocidade muito grande e levar internet pra lá é levar a janela de acesso ao mundo inteirinho onde ninguém pode mais ficar de fora’’. 

 

A lista e o mapa dos locais públicos de acesso gratuito à internet em Belo Horizonte estão disponíveis no portal da Prefeitura.