Pular para o conteúdo principal

Dois técnicos da Prodabel ensinam duas crianças da Rede Municipal de Educação da PBH a acessar e utilizar computadores.
Foto: Divulgação PBH

Prodabel promove inclusão digital e social em 2017

27/12/2017 | 13:52 | atualizado em 28/12/2017 | 16:05
Com o objetivo de ampliar o acesso à internet, a Diretoria de Inclusão Digital da Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte (Prodabel) desenvolveu ações de inclusão digital com públicos variados e teve resultados expressivos neste ano de 2017. A expectativa é que os serviços prestados sejam ampliados no próximo ano. 


Foram desenvolvidas ações com pessoas de todas as idades, desde o programa a Hora do Código, que tem como objetivo apresentar e inserir crianças a partir de seis anos no mundo da programação, até o curso de Informática para a terceira idade, passando pela capacitação de jovens, as noções de empreendedorismo para micro e pequenos empresários, entre outros. Ao todo, 760 alunos receberam certificados das atividades desenvolvidas na Unidade Ipiranga da Prodabel. Entre elas está a Maria Raimunda dos Reis, de 66 anos. A aposentada participou do curso de Informática para a terceira idade e elogiou a iniciativa. “O professor é atencioso e atende a necessidade de cada aluno dentro do limite dele. Eu percebo que mexer no computador é um aprendizado contínuo. O mais legal é que fazemos novas amizades e não ficamos isolados”, disse. 


Também merece destaque o curso “Formação e Vivência em Informática para Jovens”. Criada neste ano, a proposta tem como objetivo capacitar jovens de várias comunidades da capital, para que eles se transformem em monitores e transmitam o conhecimento nos locais onde vivem. A proposta é dividida em quatro módulos, sendo dois em sala de aula e outros dois nos Telecentros espalhados pela cidade. Ao todo, foram montadas três turmas com pessoas entre 15 e 20 anos. A ideia conquistou, inclusive, o primeiro lugar no Prêmio Sucesu Minas 2017, um dos mais respeitados do Estado. “É gratificante receber este prêmio logo no ano de criação do curso. Vale lembrar que ele é benéfico não só para os alunos, que ganham uma oportunidade de aprendizagem e inclusão digital, mas também para as comunidades, já que os Telecentros se transformam em um espaço com pessoas dispostas a disseminar o conhecimento”, afirmou o diretor de Inclusão Digital da Prodabel, Leonardo Roscoe.

 

Já o Idealab, curso desenvolvido em parceria com Sebrae, proporcionou a micro e pequenos empreendedores das mais variadas áreas a possibilidade de aprender sobre gestão e a possibilidade de transformar a informática em uma importante aliada. Mais de 40 pessoas participaram desta atividade. “Muitas pessoas, hoje em dia, fecham as portas por falta de noção dos próprios empreendedores, de como gerir um negócio. Para amenizar este problema é que criamos este trabalho”, disse Leonardo Roscoe.

 

Já o projeto Conexão Aberta, desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal da Educação, esteve em cinco regionais da cidade e teve mais de sete mil acessos. A proposta consiste em levar até as comunidades um caminhão equipado com computadores e impressoras, para oferecer não apenas serviços e cursos de curta duração para a sociedade, mas também uma oportunidade para muitos que sequer possuem um equipamento dentro de casa. 

 

Por fim, outra ação importante está ligada ao recondicionamento de 500 computadores. Os equipamentos foram distribuídos para Telecentros da capital, outras entidades e instituições do estado e utilizados na criação de uma nova sala de aula na unidade Ipiranga da Prodabel. O espaço, inclusive, foi montado sem a necessidade de investimento de dinheiro público, já que o mobiliário foi doado. “O CRC presta um papel importante porque faz o elo entre dois problemas: o descarte dos equipamentos e a inclusão digital e até mesmo social. O recondicionamento é um trabalho muito nobre e a Prodabel tem atuado com destaque neste cenário, fornecendo novos equipamentos não só para Belo Horizonte, mas para cidades do interior de Minas e até de outros estados”, afirmou Leandro Garcia, presidente da Prodabel. 

 


Ampliação

Se os números neste ano foram expressivos, em 2018 eles prometem ser ainda melhores. Isto porque a diretoria da Prodabel tem como objetivo ampliar todas as atividades. Para que isto aconteça, foram assinados convênios com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC), entidades e empresas, para que as vagas nas atividades existentes sejam ampliadas, mais computadores recondicionados, novos espaços criados e oportunidades saiam do papel.  

Quem tiver interesse em se inscrever para turmas futuras pode entrar em contato com a Prodabel, pelo telefone 3277-6064. 

 

 

27/12/2017. Inclusão digital e social. Fotos: Divulgação/Prodabel