Pular para o conteúdo principal

Sete funcionarios da SLU realizam limpeza de rua após chuva e uma senhora passa pelo local.
Foto: Divulgação/PBH

Prevenção e trabalho de limpeza pós-chuva

11/12/2017 | 15:29 | atualizado em 26/12/2017 | 09:39

Se o ano inteiro é importante contar com o apoio da população para manter ruas e avenidas limpas e as bocas de lobo desobstruídas, o que dizer desta época do ano, quando as chuvas torrenciais podem causar sérios alagamentos e danos incalculáveis? Mais do que nunca, os cuidados neste período devem ser redobrados. Em toda a cidade, após os temporais, a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) já recolheu 330 toneladas de entulho.

Em conjunto com a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec), a SLU realiza vistorias em diversos locais nos meses secos e nas áreas onde há previsão de pancadas de chuva. Quando as águas chegam com toda a força, as equipes de limpeza urbana já estão de prontidão nas nove regionais da capital e rapidamente se deslocam para os pontos de emergência. 

Foi o que aconteceu nesta semana, nas avenidas Clóvis Salgado e Heráclito Miranda de Mourão, na região da Pampulha, onde os funcionários da SLU ainda trabalham na raspagem e remoção dos resíduos. Somente em uma das ações, 20 profissionais da limpeza urbana se dedicaram ao combate à sujeira com a utilização de três caminhões. 

O gerente regional de Limpeza Urbana Pampulha, Osvaldo do Carmo Machado, explica que o recolhimento do entulho está sendo realizado à medida que a população vai disponibilizando nas calçadas seus pertences afetados pelas chuvas. “Em apenas dois dias, já foram contabilizadas mais de 20 toneladas de resíduos na região”, destaca o gerente.

O chefe do Departamento de Serviços de Limpeza da SLU, Pedro Assis Neto, lembra que sacos de lixo domiciliar expostos fora do dia e horário de coleta podem agravar a situação em caso de grandes volumes de chuva. “Quanto mais livres estiverem as galerias pluviais, menores as chances de inundações e perdas materiais e humanas”, alerta.
 

Dicas úteis da SLU

- Use as lixeirinhas da cidade. São 26 mil ao todo. Qualquer pequena quantidade de lixo, por mais inofensivo que pareça, pode causar entupimento das galerias pluviais (bocas de lobo e bueiros);

- Bagulhos volumosos (entulho) não tóxicos devem ser despejados somente nas Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes da Prefeitura (URPVs). O serviço é gratuito. Não os descarte em passeios ou lotes vagos. Os endereços estão no site da SLU

- Coloque os recicláveis apenas dentro dos LEVs, pois até esses resíduos podem ser carregados pelo vento ou pela chuva e entupir as bocas de lobo. 

- Comerciantes, não distribuam planfletos nas vias públicas. Atitudes assim, além de configurar uma irregularidade, sujam a cidade e complicam a situação em dias de chuva.

- Não jogue lixo pela janela do ônibus ou do carro. É muito comum presenciar ações dessa natureza.

- Em caso de obras, não deixe areia ou outros resíduos e materiais de construção no passeio. Com as chuvas, eles podem escorrer e comprometer as bocas de lobo.
 
 

11/12/2017. Limpeza pós-chuva. Fotos: Divulgação/SLU