Pular para o conteúdo principal

Doze alunos da escola integrada sentados em círculo, no meio deles, de pé, dois alunos jogam o jogo vai e vem, em que cada um segura duas cordas; ao abri-las com os braços, uma bola, pela qual as cordas atravessam, vai de uma lado para o outro.
Foto: Divulgação PBH

Prefeitura reforma 60 escolas para abrigar novos estudantes em tempo integral 

22/11/2019 | 18:32 | atualizado em 23/11/2019 | 09:27

A Prefeitura de Belo Horizonte vai reformar 60 escolas municipais para atender à demanda de vagas nas unidades em tempo integral. Em apenas uma semana, a PBH já recebeu 8 mil inscrições. As obras serão entregues em fevereiro ao custo de R$ 4 milhões, mas um piloto já foi inaugurado na Escola Municipal Francisco Bressane, que deve receber, em 2020, mais 120 crianças em tempo integral. 

 

As intervenções incluem revitalização de quadras de esportes e ginásios poliesportivos, implantação de academia para dança e artes marciais, salas multiuso para aulas de música e teatro, ampliação de bibliotecas com espaços agregados para contação de histórias, parquinhos e outros espaços cobertos para brincadeiras, adequações em banheiros e refeitórios para receber os pequenos nos dois turnos.

 

Atualmente, dentro de um universo de 201 mil estudantes, a Prefeitura atende 84 mil em tempo integral, através da rede própria e parceiras. As inscrições para o cadastro nessas escolas podem ser feitas até a próxima sexta-feira, dia 29 de novembro. Como base nos dados, a Secretaria Municipal de Educação poderá identificar demandas que ainda existem e as famílias serão identificadas e organizadas em listas de acesso, classificadas por vulnerabilidade. 

 

 A subsecretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Natália Araújo, explica que a prefeitura quer expandir em 5 mil as vagas para crianças de 4 e 5 anos que nunca foram atendidas em tempo integral pela rede municipal. "As escolas estão sendo reformadas para que o horário integral não se limite à sala de aula e seja o mais diversificado e criativo possível”.  Dentre essas 60 escolas, 11 serão adaptadas para receber a demanda por horário integral na educação infantil.

 

A expansão da oferta em tempo integral é um grande desafio encarado pela Prefeitura, porque, além dos espaços e materiais para as atividades pedagógicas do contraturno, as crianças no tempo integral recebem quatro refeições diárias, uniformes extras e cuidados de higiene ao longo de seu dia na escola.

 

De acordo com a secretária Municipal de Educação, Ângela Dalben, com a abertura das novas vagas, a Prefeitura de Belo Horizonte atenderá, no próximo ano, mais de 90 mil estudantes em tempo integral, dentro da proposta de garantir que todas as pessoas, principalmente as crianças, estejam dentro das escolas, com uma educação de qualidade. 

 

"Nos primeiros anos de gestão, focamos na universalização da educação infantil e, hoje, temos menos de 1,6 mil crianças na fila de espera. Ainda com esse objetivo, focaremos a partir de agora na ampliação da oferta em tempo integral, atingindo 90 mil crianças, o que significará um alcance de 50% da oferta da rede própria em tempo integral". 

 

Todas as regionais serão contempladas com obras de ampliação e adequação de Escola Municipal de Ensino Fundamental, para a Educação Infantil


Últimas Notícias

Agentes da BHTrans bloqueando via durante forte chuvas em Belo Horizonte BHTrans fecha vias que oferecem risco e apoia transporte de desabrigados

Foram mais de 200 empregados envolvidos na execução de fechamentos de vias por causa de alagamentos, queda de árvores e deslizamentos.

26/01/2020 | 19:45
Guardas fechando vias durante as chuvas. Guarda Municipal atuou em mais de cem ações desde o início das fortes chuvas

O efetivo cedido diariamente para o plano emergencial, colocado em prática pela Prefeitura de Belo Horizonte, é de 300 guardas municipais.

26/01/2020 | 19:38