Pular para o conteúdo principal

Equipe da PBH realizando manutenção em viaduto
Foto: Divulgação PBH

Prefeitura realiza manutenção de pontes, viadutos e túneis de Belo Horizonte

28/01/2021 | 18:02 | atualizado em 28/01/2021 | 18:21

Desde meados de 2020, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), tem executado serviços de manutenção em pontes, viadutos, passarelas, túneis, trincheiras e outros equipamentos da construção civil. Procedimentos de monitoramento, inspeções, diagnósticos e manutenções preventivas e corretivas são adotados pela Sudecap.

Atualmente, Belo Horizonte possui 374 estruturas cadastradas, que são projetadas com uma determinada vida útil. Para assegurar e prolongar esse tempo, as estruturas precisam passar por processos contínuos de preservação. O valor de contrato de manutenção é de aproximadamente R$ 7,04 milhões.

Já passaram por intervenções: os três túneis do Complexo da Lagoinha; dois viadutos próximos ao Hospital Risoleta Neves; a ponte da estrada do Sanatório, que passa sobre o córrego Isidoro; o viaduto da avenida Américo Vespúcio com avenida Carlos Luz, próximo ao cemitério da Paz; a passarela da rua Januária até a rua Célio de Castro; e o viaduto da avenida Olinto Meireles, na região do Barreiro.

No momento, as intervenções estão sendo realizadas na passarela metálica do Betânia, sobre o Anel Rodoviário; na passarela da rua Varginha, no encontro da rua Rio de Janeiro com a avenida do Contorno, na região Centro-Sul; no viaduto Oeste, na rua Padre Paraíso; e no viaduto da avenida Amazonas com avenida Silva Lobo.

Essas obras têm como característica serem um serviço continuado. O contrato tem duração inicial de um ano, podendo ser renovado por até 60 meses.

“Possuímos uma tabela de Intervenções por Índice de Deterioração que norteia nosso trabalho, mas a escolha vai além disso e envolve também o tráfego do local e outros parâmetros técnicos definidos. Essa manutenção preventiva e as vistorias rotineiras são necessárias para garantir a maior durabilidade das estruturas e, consequentemente, a redução de custos”, explica o superintendente da Sudecap, Henrique Castilho.