Pular para o conteúdo principal

Informativo sobre Coronavírus
Foto: Arte PBH

Prefeitura presta esclarecimentos sobre os leitos Covid-19 em Belo Horizonte

09/01/2021 | 11:33 | atualizado em 16/01/2021 | 08:24

Desde o início do ano passado, a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) vem se mobilizando de forma incansável no enfrentamento desta pandemia em conjunto com os hospitais da rede, e uma das principais ações é a busca constante por leitos na Rede SUS/BH para o atendimento aos pacientes com suspeita de Covid, bem como a manutenção de leitos para atendimento aos pacientes com outras doenças e de urgências. 


O acompanhamento das internações no SUS e na rede Suplementar vem sendo realizado diariamente. Ressalta-se que a gestão de leitos e das internações em Belo Horizonte deve considerar o somatório da rede SUS e da rede Suplementar, bem como a necessidade de internação dos pacientes com suspeita de Covid e das demais doenças, para que se possa ter um panorama geral da necessidade de disponibilização de leitos em todo o município.


Desta forma, mantem-se um monitoramento constante a fim de que se possa tomar decisões em tempo hábil quando ocorrem variações de demanda de internação e leitos. 


No momento atual, após as festas de fim de ano, ocorre um aumento da demanda por internações em decorrência da Covid-19, na rede SUS e, sobretudo, um crescimento proporcionalmente maior na rede Suplementar. 


Além disso, diferentemente do que ocorreu no meio de 2020, no primeiro aumento de demandas de internação de pacientes com suspeita de Covid, a demanda de internação de outras doenças também tem sido alta, o que está dificultando fazer remanejamento de leitos nos hospitais para atendimento de pacientes com suspeita de Covid.


Com o aumento crescente de casos Covid e das internações em leitos de UTI, os hospitais da rede têm relatado exaustão dos profissionais de saúde após um ano de muito trabalho no combate à pandemia. Há também um aumento de licenças médicas e pedidos de férias que foram acumuladas ao longo do ano, o que tem ampliado a dificuldade de contratação imediata de profissionais de saúde no mercado para manutenção dos leitos necessários na cidade. 


 Foi levantado junto aos hospitais da Rede SUS/BH o quantitativo de profissionais da área assistencial que no mês de dezembro encontravam-se afastados das atividades laborais ou em gozo de férias. Dos 17 hospitais da Rede SUS/BH que realizam atendimentos Covid, 13 apresentaram os números conforme detalhado no quadro abaixo:

 

Situação de Afastamentos e Férias - Dezembro 2020

Quantidade

 Afastamentos de Profissionais Médicos

401

 Férias de Profissionais Médicos

1.079

Total de Afastamentos e Férias dos Profissionais Médicos

1.480

 Afastamento de Profissionais Enfermeiros

639

 Férias de Profissionais Enfermeiros

605

Total de Afastamentos e Férias dos Profissionais Enfermeiros

1.244

 Afastamento de Profissionais Tec. De Enfermagem

2.034

 Férias de Profissionais Tec. De Enfermagem

1.775

Total de Afastamentos e Férias dos Profissionais Tec. Enfermagem

3.809

 Afastamento de Outros Profissionais da Área Assistencial

378

 Férias de Outros Profissionais da Área Assistencial

308

Total de Afastamentos e Férias dos Outros Profissionais da Área Assistencial

686

Total Geral de Afastamentos

3.452

Total Geral de Férias

3.767

Total Geral de Afastamentos e Férias

7.219

 

Não foi possível levantar os quantitativos dos profissionais em afastamento ou férias dos Hospitais da Baleia, Felício Rocho, Madre Teresa e Universitário Ciências Médicas. Ressalta-se que o Hospital Mario Pena/Luxemburgo apresentou apenas os números consolidados dos afastamentos e férias, portanto no quadro acima não parece o número detalhado para os profissionais médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e outros profissionais da área assistencial deste hospital.


Outro fator que vem dificultando o aumento de leitos de UTI na rede SUS é a crescente demanda da rede Suplementar que faz com que os hospitais mistos (que atendem rede SUS e Suplementar) remanejem leitos do SUS para o Suplementar.


Seguem abaixo alguns exemplos de redução de leitos de CTI no SUS para atendimento dos pacientes com suspeita de Covid: 

 

STATUS DOS FECHAMENTOS

QUANTIDADE

FECHAMENTO DE LEITO POR FALTA DE RH

65

REMANEJAMENTO DE LEITOS SUS PARA REDE SUPLEMENTAR

33

REMANEJAMENTO PARA LEITOS NÃO COVID

80

Fonte: Hospitais da Rede SUS/BH

 

 
Informamos ainda que a Secretaria Municipal de Saúde já tem o compromisso de alguns hospitais de rede, por exemplo, o Mário Pena, Baleia, Risoleta Neves e Santa Casa para abertura de leitos Covid nas próximas semanas. Além disso, o Odilon Behrens e a rede Fhemig, com os hospitais Eduardo de Menezes e Júlia Kubitschek, trabalham e traçam alternativas para contratação imediata de pessoal e com isso reativar os leitos UTIs Covids.
 

Diante disso, a Prefeitura informa que continua trabalhando e mantém o monitoramento constante para que tenhamos leitos suficientes para atender toda a necessidade da população, tanto no atendimento Covid quanto não Covid. Todo o trabalho da Prefeitura e a contribuição da população resultaram até agora em Belo Horizonte ser a capital com mais de 1 milhão de habitantes com a menor taxa de mortalidade do país. Trabalhamos incansavelmente para nos mantermos nesta posição. 

 

 

 

Fonte: Hospitais da Rede SUS/BH