Pular para o conteúdo principal

Quatro cacambas para recolhimento de entulhos.
Foto: Divulgação PBH

Prefeitura oferece serviço gratuito de recebimento de entulho e outros resíduos

17/12/2018 | 16:42 | atualizado em 17/12/2018 | 16:42
O que fazer com aquele resto de entulho que sobrou da obra ou com os resíduos de uma poda? Para descartar esses e outros tipos de rejeitos, Belo Horizonte conta com as Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes, mantidas pelo Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU). Com o intuito de deixar a cidade mais limpa, esses equipamentos recebem, até o limite diário de 1m³ por viagem, entulho, resíduos de poda e terra, pneus, colchões e móveis velhos. 


Diretora Operacional da SLU, Andréa Pereira Fróes esclarece que o descarte correto de resíduos contribui com a limpeza da cidade. “O cidadão que faz a escolha correta de descartar resíduos como poda, pneus, restos de obra e móveis velhos em uma Unidade de Recebimento de Pequenos Volumes está contribuindo para a diminuição das deposições clandestinas em Belo Horizonte”. 


De acordo com Andréa Fróes, em um ano, as Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes recolhem por volta de 140 mil toneladas de resíduos, ou seja, mais de 11 mil toneladas, por mês. “Tudo isso poderia se transformar em descartes clandestinos pela cidade”, assegura. A entrega do entulho é voluntária e gratuita, podendo ser realizada de segunda a sábado em 33 pontos da capital. “Queremos fortalecer o hábito da sociedade de destinar os materiais inservíveis a um local autorizado”, explica a diretora. 


As unidades não recebem lixo doméstico, de sacolão, resíduos industriais, de serviços de saúde nem animais mortos. “A SLU recomenda que o lixo orgânico seja disposto para a coleta domiciliar rotineira. Os recicláveis devem ser encaminhados para as coletas seletivas porta a porta ou ponto a ponto. Eletroeletrônicos e outros resíduos tóxicos como pilhas, baterias e lâmpadas precisam ser devolvidos ao fabricante, comerciante ou importador, seguindo as diretrizes da responsabilidade compartilhada, determinada pela logística reversa, presente na Política Nacional de Resíduos Sólidos. Portanto, para cada resíduo é necessário um procedimento adequado que não agrida o meio ambiente nem ofereça riscos à vida da população”, destaca Andréa.


O gerente regional de Infraestrutura Urbana Barreiro, Johnny Júnior Borges, alerta para a necessidade de respeitar as normas. “É importante que a população não descarte lixo do lado de fora das Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes quando elas estiverem fechadas, pois um comportamento assim compromete de maneira drástica o funcionamento do projeto, uma vez que nos esforçamos para que os pontos de recebimento permaneçam organizados e com uma boa aparência para o bem-estar dos próprios usuários”, salienta.


Alessandra de Fátima Goulart de Oliveira, que atua na gestão das Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes também chama a atenção para as questões de segurança. “Principalmente neste período chuvoso, não podemos contribuir para o acúmulo de água em recipientes, por isso, eliminar pneus e entulho de forma inadequada em lotes vagos, vias públicas e mesmo na área externa das unidades de recebimento são ações que favorecem a proliferação do mosquito Aedes aegypti e de outros vetores de doenças”, lembra. “Necessitamos da consciência e responsabilidade de todos”, explica.


Os endereços das Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes e suas normas de funcionamento podem ser acessados no portal da Prefeitura.


17/12/2018. URPVs. Fotos: Divulgação/SLU


Últimas Notícias

Mapa descrevendo o desvio na Av. Afonso Pena BHTrans faz operação de trânsito para Carnaval 2020 na avenida Afonso Pena

Para a segurança de todos, a BHTrans orienta os motoristas que redobrem a atenção e respeitem a sinalização implantada.

21/02/2020 | 14:02
Mãe segurando a filha no Hospital Odilon Behrens Hospital Odilon Behrens oferece uma rede ampla de atenção à gestante

As mulheres são atendidas por demanda espontânea ou por meio de encaminhamento feito por outros serviços de saúde.

21/02/2020 | 12:41