Pular para o conteúdo principal

Técnica da Urbel atendendo morador atingido pela chuva
Foto: Divulgação PBH

Prefeitura já realizou mais de 2 mil vistorias em imóveis atingidos pelas chuvas

05/02/2020 | 18:57 | atualizado em 07/02/2020 | 19:26

Para atender a quase 3 mil pedidos de avaliação de residências afetadas pelas fortes chuvas que atingiram Belo Horizonte nos últimos dias, a Urbel mobilizou todos os engenheiros e técnicos sociais da empresa. O número de vistorias registradas somente em janeiro já é duas vezes maior que a soma de todas as solicitações de 2019 – cerca de 1 mil.
    

As principais solicitações vieram das regiões do Jardim Alvorada, Novo Lajedo, Beira Linha, Aglomerado da Serra, Taquaril, Cemig e Vila Ecológica. Os chamados são registrados pelo canal de atendimento da Urbel ou encaminhados pela Defesa Civil e Sudecap. Para atender à demanda, a Urbel disponibilizou mais 22 equipes, atuando de forma integral, todos os dias da semana, nas áreas das vilas e favelas.
    

De acordo com a diretora de Áreas de Risco e Assistência Técnica, Isabel Volponi, dos mais de R$ 300 milhões gastos em obras pela Prefeitura entre 2017 e 2019, cerca de R$ 185 milhões foram destinados para assentamentos de interesse social e R$ 31,7 milhões para eliminação do risco geológico.
    

Apesar das obras de manutenção, vistorias técnicas e monitoramento constante – principalmente nos locais mais críticos –, as novas demandas em decorrência das fortes chuvas agravaram a situação das moradias construídas de forma irregular, necessitando assim da mobilização mais ampla para atender todos os chamados.
    

A Urbel vai vistoriar todas as residências e, se necessário, encaminhar as famílias para a casa de parentes, abrigos ou pousadas reservadas pela Prefeitura. Após o período chuvoso, novas equipes serão enviadas aos locais, de acordo com as prioridades emergenciais, para definir se as famílias poderão retornar para suas casas, se a residência precisará de obras de pequeno e médio porte, ou se será necessária a remoção definitiva.
    

“Neste momento ainda temos previsão de altos índices pluviométricos e, por este motivo, estamos orientando as famílias para que não permaneçam em locais de risco e para que não voltem para as residências até uma nova vistoria. Nossa prioridade é preservar vidas”, completou a diretora.

    

 

Sinais de perigo

    

Ainda que haja diminuição no volume das chuvas, é importante que o morador fique atento aos seguintes sinais que podem indicar risco para o imóvel: trincas nas paredes, água empoçando no quintal, rachaduras no solo, água minando na base do barranco, inclinação de postes ou árvores.
    

O cidadão também pode diminuir os impactos causados pelas chuvas ao não jogar lixo nas encostas, não realizar cortes em barrancos e não construir em áreas irregulares. As vistorias em áreas de risco devem ser solicitadas pelo telefone 3277-6409, de segunda à sexta-feira, de 8h às 17h. Em caso de emergência elas são realizadas pela Defesa Civil, que pode ser acionada pelo 199.
    

Os moradores das vilas e favelas também podem contar com auxílio imediato dos voluntários dos Núcleos de Defesa Civil. Eles são um elo importante entre o poder público e representam mais de 500 moradores, divididos em 55 núcleos das vilas e favelas da capital.
    

Esses voluntários são capacitados pela Prefeitura para prestar socorro imediato aos moradores até a chegada dos órgãos oficiais; repassar aviso de chuvas; e orientar a população em caso de enchentes e alagamentos. O treinamento desses voluntários acontece antes do período chuvoso e inclui identificação do risco geológico, oficinas de primeiros socorros e salvamentos em locais inundados, entre outros.

    

A população pode entrar em contato com a Urbel e buscar o representante dos Nudecs nas comunidades: Alto Vera Cruz, Antena, Apolônia, Barragem Santa Lúcia, Barroquinha, Bernadete, Biquinhas, Cabana Pai Tomás, Califórnia, Capitão Eduardo, Cemig, Cercadinho, Conceição, Paulo VI, Conjunto Felicidade, Coqueiral, Ecológica, Fátima, Fazendinha, Jardim Getsemani, Jardim Alvorada, Jardim do Vale, Madre Gertrudes, Mangueiras, Marajó, Mariano de abreu, Maria Tereza, Minas Caixa, Nova Cachoeirinha, Novo Aarão Reis, Novo Lajedo, Novo Ouro Preto, Novo São Lucas, Ocupação Vitória, Paulo VI, Pedreira Prado Lopes, Pilar/ São João, Pinho, Primeiro de Maio, São João Batista, Santa Sofia, São Francisco de Chagas, São Jorge, São José, São Tomás/ Aeroporto, Sustenido, Taquaril, Universo, Várzea da Palma, Ventosa, Vila da Área, Vila Nossa Senhora Aparecida e Vista do Sol.


Últimas Notícias

Informativo sobre o Cornavírus em Belo Horizonte Entrega de cestas às famílias de estudantes da rede municipal começa na terça

Mais de 142 mil famílias serão contempladas. As informações sobre retirada das cestas estarão disponíveis a partir do dia 30, no Portal PBH.

28/03/2020 | 18:19
Informativo sobre o Cornavírus em Belo Horizonte Prefeitura amplia serviços de acolhimento à população em situação de rua

Foram anunciadas uma série de novas medidas de atenção e proteção à população em situação de rua.

27/03/2020 | 13:29