Pular para o conteúdo principal

Reunião on-line
Foto: Divulgação/PBH

Prefeitura fortalece a rede de proteção social no território do CRAS Vila Cemig

criado em 08/03/2022 - atualizado em 08/03/2022 | 15:00

A equipe de referência do CRAS Vila Cemig, localizado na região do Barreiro, está atuando junto à comunidade local para fortalecer a atuação das políticas públicas e sociais no território, em especial da assistência social. A experiência integrada, articulada e cooperada tem alcançado cada vez mais famílias e indivíduos que vivenciam situações de vulnerabilidade e risco social e pessoal, ampliando a rede de proteção social local, de forma proativa, protetiva e preventiva. 

O fortalecimento da rede de proteção social local proporciona o desenvolvimento e o convívio na comunidade e permite que as necessidades sociais dos usuários sejam identificadas e compreendidas pela equipe nos encontros promovidos mensalmente. O objetivo é construir intervenções conjuntas entre as equipes das políticas públicas e sociais e a comunidade a partir de mobilização e participação de diversos atores em torno das demandas locais, principalmente das situações de vulnerabilidade social das famílias e indivíduos residentes no território, agravadas no contexto da pandemia de Covid-19.

As atividades realizadas na comunidade têm como foco a divulgação das políticas públicas e sociais, a inserção nos serviços, programas, projetos, benefícios, transferência de renda e acesso ao CadÚnico, além da mobilização para a participação em eventos e campanhas de conscientização socioeducativas, em especial da prevenção no contexto de situações de emergência em saúde pública. 

A equipe do CRAS  promove  a busca ativa das famílias para o acesso às provisões do SUAS-BH e a partir do acompanhamento socioassistencial realizam a inserção nas oficinas e atividades sociais, culturais e artísticas, esportivas e educacionais, dentre outras. A articulação da rede local com parceiros externos ao território proporciona outros acessos e inserções para a comunidade, como em cursos de qualificação profissional, oportunidades de trabalho e estágios para jovens aprendizes e, atendimentos jurídicos e psicológicos. 

Glauber Viana, coordenador do CRAS Vila Cemig, explica que a rede é uma estratégia para promover o desenvolvimento, a participação comunitária e acesso a direitos socioassistenciais, às políticas públicas, aos órgãos dos sistemas de garantia de direitos e de justiça. “Mantemos agendas regulares e apresentamos para discussão os assuntos e as demandas que surgem no território sob os vários olhares dos usuários, líderes comunitários, poder público e entidades parceiras para análises e alinhamento das informações essenciais entre todas as representações e para construções coletivas, estimulando sempre o protagonismo da comunidade, já que é a partir da realidade do território e das famílias que são construídas as principais intervenções conjuntas pelos integrantes e participantes da rede”, acrescenta. 

Para o secretário adjunto e subsecretário de Assistência Social, José Crus, no âmbito do SUAS-BH, tem sido fundamental a atuação articulada, integrada e cooperada da rede de proteção social local. “A ampliação de capacidade e de mobilização da rede de proteção social no CRAS Vila Cemig tem proporcionado a organização e o fomento de ações intersetoriais com o objetivo de ampliar a capacidade de proteção social e o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, a gestão territorial, a vigilância socioassistencial no território que possibilita a identificação de fenômenos sociais que geram agravamento de situações de vulnerabilidades sociais, da pobreza e extrema pobreza. Estratégias como essa tem contribuído para a ampliação da proteção social no território, em especial das provisões públicas do SUAS-BH”. 

A coordenação da rede é realizada de forma compartilhada entre as políticas públicas e sociais e as ações envolvem os diversos atores, formada por moradores da Vila Cemig, Flávio Marques Lisboa, Alto das Antenas e Conjunto Esperança, lideranças comunitárias e representantes de instituições governamentais e não governamentais de diversas áreas como assistência social, segurança pública, educação, saúde e cultura, dentre outras.