Pular para o conteúdo principal

Professor mostra lâmina de microscópio a aluno do curso curso de capacitação para Agentes de Combate a Endemias
Foto: Divulgação PBH

Prefeitura finaliza capacitação de Agentes de Combate a Endemias na Pampulha

17/12/2018 | 18:24 | atualizado em 02/04/2019 | 12:10

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Diretoria Regional de Saúde Pampulha, conclui na quarta-feira, dia 19 de dezembro, das 8 às 17 horas, o curso de capacitação para Agentes de Combate a Endemias. As oficinas são realizadas no auditório da Coordenadoria de Atendimento Regional Pampulha (avenida Antônio Carlos, 7.596, São Luís) para 19 agentes que atuam nas áreas de abrangência dos centros de saúde Itamarati, Jardim Alvorada, Padre Maia, Santa Amélia, Santa Rosa, Santa Terezinha e Trevo.

 

O objetivo foi nivelar conhecimentos e padronizar a execução das atividades específicas da função de Agentes de Combate a Endemias que ingressaram na Prefeitura de Belo Horizonte no último concurso e estão trabalhando nos centros de saúde da Regional Pampulha.

 

As oficinas foram realizadas no período de setembro a dezembro e abordaram temas como Vigilância e Controle da Raiva Urbana, Arboviroses Transmitidas pelo Aedes aegypti; Leishmaniose Visceral; Roedores e Animais Sinantrópicos; Esquistossomose e Doença de Chagas; Febre Maculosa Brasileira e Manejo de Quirópteros e também Controle Ético Populacional e Esporotricose.

 

Atuando na área do Centro de Saúde Padre Maia, Tobias da Silva Ribeiro viu na capacitação uma oportunidade de ampliar conhecimentos, o que vai melhorar seu desempenho profissional: “Foi importante para o meu aprendizado. Agora sinto que vou deixar de ser o ‘menino da dengue’ e ser reconhecido como um agente de saúde”, afirmou.

 

Para o José Rafael Morais, que trabalha na área do Centro de Saúde Santa Terezinha, a capacitação vai fazer a diferença na maneira de executar seu trabalho. “Atuo em uma área de alagamento e agora vou entrar em campo com uma visão diferente para orientar melhor o morador sobre as doenças que a enchente pode causar.”

 

A capacitação segue orientação da Secretaria Municipal de Saúde e faz parte do Programa de Educação Permanente da Gerência de Educação em Saúde.