Pular para o conteúdo principal

Prefeito Alexandre Kalil, com imprensa ao fundo observa interior de ambulância doada para a saúde de BH.
Foto: Amira Hissa/PBH

Prefeitura entrega novas ambulâncias para transporte de pacientes

25/11/2019 | 18:47 | atualizado em 02/12/2019 | 17:40

A Prefeitura de Belo Horizonte entregou, na segunda-feira, dia 25 de novembro, 39 novas ambulâncias para o Transporte de Saúde na capital: são 28 veículos de médio e 11 de grande porte. A renovação da frota garante deslocamento de pacientes eletivos com mais conforto e segurança, atendendo a cerca de 70 mil pessoas. A solenidade teve a participação do prefeito Alexandre Kalil.

 

“Essa é uma parte do esforço da Prefeitura de Belo Horizonte de se organizar e atualizar a sua frota e oferecer um serviço de melhor qualidade. Esse é um serviço de altíssima relevância que vem sendo desempenhado com muito cuidado. A frota estava em condições precárias, precisava ser renovada e é isso que foi providenciado” afirma o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado.

 

O Transporte em Saúde realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, é voltado para o deslocamento de pessoas que exigem cuidados especializados – como pacientes de hemodiálise e oncológicos – em situações específicas previamente avaliadas, do domicílio para o atendimento médico.

 

O serviço é responsável pelo transporte de pacientes entre as unidades de saúde dentro do município de Belo Horizonte e pacientes crônicos, que não possuem condições de utilizar o transporte coletivo, nem detêm meios próprios de locomoção para a realização de consultas, exames ou outros procedimentos terapêuticos.

 

O Transporte em Saúde também atende o Serviço de Urgência Psiquiátrica,  transportando pacientes que demandam internação. O objetivo do serviço é promover segurança e qualidade na assistência aos usuários da Saúde Mental. Os deslocamentos são realizados por ambulâncias classificadas como Tipo A – Simples Remoção. Todas são equipadas com oxigênio.

 

Em 2017 foram realizados cerca de 68 mil deslocamentos por meio do Transporte em Saúde. O número saltou para 72 mil e, até agosto deste ano, chega a 54 mil.