Pular para o conteúdo principal

Prefeitura discute ferramentas de inteligência para facilitação de investimentos

10/12/2018 | 18:38 | atualizado em 10/12/2018 | 19:21

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, promoveu nesta segunda-feira, dia 10/12, o workshop Facilitação de Investimentos. A iniciativa integra o calendário de comemorações do aniversário de 121 anos da capital mineira e reuniu a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), a Fundação João Pinheiro (FJP), a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

 

O objetivo do workshop, como assinalou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Cláudio Beato, é fortalecer o propósito, do Município, de organizar as informações econômicas de Belo Horizonte para atender com excelência o investidor. “Esperamos criar uma rede para troca de informações e cooperação para o desenvolvimento econômico sustentável da capital mineira”, explicou.

 

Ao abrir o workshop, o secretário destacou a importância das experiências dos participantes do evento na construção de uma rede de informações voltada ao trabalho de atração de novos investimentos com segurança, qualidade e resultado. “Para atrair investimentos nacionais e internacionais temos que ter um ambiente de negócios adequado, mas também devemos estar preparados para atender bem aos empresários e investidores”, considerou.

 

Para ele, qualquer política ou programa de desenvolvimento deve ter um forte componente de inteligência gerencial com ferramentas adequadas. “Facilitação de investimentos requer equipe capacitada, especialização setorial e inteligência”, definiu.

 

 

Ações do Município

A Prefeitura de Belo Horizonte tem feito um grande esforço para melhorar o ambiente de negócios da cidade revendo e simplificando processos, segundo o secretário. A administração municipal está também atualizando o Programa de Incentivo à Instalação e Ampliação de Empresa (Proemp), para empresas de tecnologia, e criou a Sala Mineira do Empreendedor e a Sala do Investidor, em que foi estabelecido um fluxo organizado para atender com excelência o investidor, com equipe dedicada a setores estratégicos e o atendimento direcionado à vocação da capital para o setor digital e de inovação.

 

O subsecretário municipal de Assuntos e Investimentos Estratégicos, Marcos Mandacaru, informou que a Sala do Investidor/Sala do Investidor Digital conta com um fluxo de atendimento e acompanha o andamento dos licenciamentos de empreendimentos na Prefeitura, além de facilitar e prospectar novos investimentos para cidade.

 

De acordo com o subsecretário, nos últimos meses foram atendidas mais de vinte empresas, na sua maioria de tecnologia, e realizadas quatro missões nacionais e internacionais para prospecção de investimentos. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, salientou, acabou de promover a Semana do Empreendedorismo, com oferta de qualificação gratuita para fortalecer os micros, pequenos e médios negócios na Sala Mineira do Empreendedor, que, em apenas seis meses, atendeu mais de 43 mil pessoas e criou 390 Microempreendedores Individuais (MEIs).

 

O subsecretário de Trabalho e Emprego, Bruno Miranda, destacou que essas ações têm impactado positivamente a geração de empregos e renda na capital mineira. Já o gerente de Investimentos da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Ricardo Santana, apresentou as melhores práticas de facilitação de Investimentos. Além de falar sobre o trabalho da Agência, Ricardo Santana apresentou uma pesquisa inédita com investidores. Ele também destacou as oportunidades de investimentos e a sugestão de um modelo de atendimento a investidores.

 

Os representantes da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais, Renato Andrade, Otávio Rezende e Ailton Gonçalves, mostraram as ferramentas georreferenciadas para atração e promoção de investimentos. O painel “Soluções Tecnológicas para Site Location” reuniu o vice-presidente da Fundação João Pinheiro, Daniel Lisbeni Marra Fonseca, e a gerente de Inteligência Competitiva do Sistema Fiemg, Gabriela Franco.

 

Já o painel “Organização de dados econômicos de Belo Horizonte para o atendimento ao investidor”, reuniu o assessor da Subsecretaria de Modernização da Gestão, Reinaldo Onofre dos Santos; o gerente da Unidade de Inteligência Empresarial do Sebrae Minas, Felipe Brandão de Melo; a coordenadora na Gerência de Geoinformação da Prodabel, Lidiane Nery de Rezende Pimenta; e o analista de Políticas Públicas da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, José Bonifácio Andrada. O workshop reuniu também servidores e assessores da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.