Pular para o conteúdo principal

Seis pessoas, entre membros da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, posam para foto no lançamento da Sala do Investidor PBH.
Foto: Divulgação PBH

Prefeitura de Belo Horizonte inaugura Sala do Investidor

13/07/2018 | 18:16 | atualizado em 13/07/2018 | 19:30

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), inaugurou, na última quarta-feira, dia 11 de julho, a Sala do Investidor da PBH, que tem o  objetivo de facilitar novos investimentos e apoiar a jornada do empresário, promovendo oportunidades de negócios na capital mineira com foco na diversificação econômica e inovação.

 

Ainda na quarta-feira, a Sala do Investidor recebeu a visita de representantes da empresa britânica Ernst Young, considerada uma das dez maiores empresas de consultoria do mundo e presente em 150 países. 

 

Os executivos da Ernst & Young, Waine Domingos Peron e Rogério Magalhães, foram recebidos na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico pelo secretário Cláudio Beato; o subsecretário de Assuntos e Investimentos Estratégicos da SMDE, Marcos Mandacaru; a diretora de Atração e Promoção de Investimentos, Patrícia Pretti; e a assessora Patrícia Cury.

 

A Sala do Investidor funcionará como um ponto focal que receberá e atenderá as demandas do investidor, além de buscar soluções por meio de parcerias com outras secretarias e órgãos da PBH, de governos e agências, nas esferas estadual e federal, bem como conexões com entidades privadas locais, como o Sebrae e a Fiemg.

 

Diferentemente da Sala do Empreendedor, outra importante iniciativa da SMDE, a Sala do Investidor atenderá exclusivamente empresários e investidores que avaliam BH para novos investimentos e cujo processo decisório ainda não foi concluído.

 

O secretário Cláudio Beato explica que os executivos poderão acessar a Sala do Investidor para obter informações estratégicas sobre o setor econômico de interesse, entender as vantagens comparativas de BH, discutir parcerias, entender o ambiente de inovação da cidade e receber orientação sobre o processo de investimento e abertura de empresa (nessa fase, já em sintonia com a Sala do Empreendedor da SMDE).

 

“Os principais benefícios da Sala do Investidor estão ligados à diversificação econômica, resultado da atração efetiva de investimentos para Belo Horizonte, inclusive os estrangeiros diretos. Atender bem o investidor e promover bem a cidade são atividades que requerem estrutura e metodologia. Usaremos a mesma estrutura e metodologia do Banco Mundial e da Apex. Atualmente, as cidades estão numa verdadeira disputa global pelos investimentos, sobretudo aqueles que atraem talentos e desenvolvem tecnologia. Com a Sala do Investidor, Belo Horizonte entra definitivamente nessa disputa”, afirma Cláudio Beato.