Pular para o conteúdo principal

Prefeitura anuncia início das obras de restauro na Igreja São Francisco de Assis

11/06/2018 | 18:45 | atualizado em 25/06/2018 | 08:00

Durante entrevista coletiva, concedida à imprensa nesta segunda, dia 11, o prefeito Alexandre Kalil assinou, junto com o Superintendente da Sudecap, Henrique Castilho, a ordem de serviços que dá início às obras de restauro na Igreja São Francisco de Assis. O orçamento previsto é de R$ 1.075.664,46, originados do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas. O prazo para a execução do trabalho é de um ano, período em que a Igrejinha ficará fechada.
 

“Esse é um ato alegre e simbólico de assinatura de uma ordem de serviço que é um primeiro passo para um trabalho enorme que está sendo feito com a intenção de preservar e valorizar a Pampulha, hoje reconhecida como Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco”, afirmou o prefeito.
 

Conhecida como “Igrejinha da Pampulha”, a obra de Oscar Niemeyer, cartão postal da cidade, terá garantida a integridade das suas estruturas. As obras de restauro fazem parte dos compromissos assumidos com a Unesco, após reconhecimento do Conjunto Moderno da Pampulha como Patrimônio Cultural da Humanidade. Durante a coletiva, o secretário municipal de Cultura, Juca Ferreira, enfatizou os avanços no cumprimento da Matriz de Responsabilidades, acordada com a Unesco.
 

“Estamos atualizados nas tarefas que nos comprometemos em realizar. Algumas delas exigem negociações, definição de plano de obra, captação de recursos, mas o conjunto que nos comprometemos em realizar está sendo encaminhado”, comenta o secretário Juca Ferreira que esteve, na manhã de hoje, em visita guiada à Igrejinha, acomapanhado da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa.
 

Também estiveram presentes o presidente da Fundação Municipal de Cultura, Romulo Avelar, o diretor de obras da Sudecap, Adriano Morato, o representante da Construtora Tecnibrás, Henrique Aidar, arquiteto do Iphan, Ulisses Lins, e o Arquiteto da Arquidiocese de Belo Horizonte, Hebert Jerson Soares Júnior.
 

A licitação para as obras foi homologada no DOM em 3 de maio, e a Construtora Tecnibrás Ltda foi a licitante vencedora do certame. Devido à importância do bem cultural e à urgência na execução dos serviços listados, o projeto de restauro foi selecionado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o IPHAN, para inclusão no Programa PAC Cidades.
 

A obra tem orçamento previsto de R$ 1.075.664,46 e duração programada de um ano. Ao longo deste período, a igreja permanecerá fechada para visitação e realização de eventos. “O projeto de restauração foi muito bem estudado. Estamos lidando com muita seriedade com esse processo. Temos uma grande preocupação com o restauro de tudo o que existe na Igreja”, conta o superintendente da Sudecap, Henrique Castilho.
 

Além da Igrejinha, também o Museu de Arte da Pampulha será recuperado, com obras previstas para 2019. “As obras estão inseridas em uma estratégica mais ampla em relação a Pampulha. Estamos seguros de Belo Horizonte possui um bem cultural e de lazer precioso, não explorado em sua potencialidade e que precisa ser gerido segundo um modelo articulado e moderno”, completa Ferreira.

 

 

Prefeitura anuncia início das obras de restauro da Igreja São Francisco de Assis

Últimas Notícias

Três crianças brincam de basquete em edição anterior do BH é da Gente/Savassi acompanhadas de duas adultas, ao fundo, pessoas transitam. BH é da Gente oferece atividade de ioga para aliviar o estresse diário

Ioga e atividades recreativas voltadas ao público infantil fazem parte da programação do BH é da Gente – Savassi, neste domingo, dia 18/11.

14/11/2018 | 19:01
Lago e casa cercado de plantas no Parque Jacques Costeau, no bairro Betânia. Confira os principais eventos gratuitos que acontecem em BH neste fim de semana

Confira os principais eventos gratuitos que acontecem em BH neste fim de semana, de 15 a 18/11.

14/11/2018 | 16:01