Pular para o conteúdo principal

 Caminhão que recolhe lixo ao lado de casa, neste local, três garis recolhem o lixo.
Foto: Melissa Reis/PBH

Prefeitura amplia coleta domiciliar em vilas e aglomerados

23/04/2019 | 18:09 | atualizado em 24/05/2019 | 16:04

Manter a qualidade da limpeza urbana em todas as regiões de Belo Horizonte. Com esse objetivo, a Prefeitura, por meio da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), tem atuado para aumentar a coleta domiciliar em vilas e aglomerados urbanos. No final de 2018, por exemplo, a população desses locais atendida pelo serviço de coleta porta a porta passou de 75,1% para 83,2%. São 308 mil pessoas atendidas e 79 mil toneladas de lixo recolhido por ano.

 

As tarefas em muitos desses pontos, às vezes considerados de difícil acesso, são realizadas com caminhões minicompactadores e, quando necessário, são utilizados carrinhos de mão feitos de fibra de vidro. Ao todo, foram recolhidas mais de 40 mil toneladas de resíduos em 2018 somente pelo serviço de coleta diferenciada que, na prática, é todo o lixo coletado com os miniveículos. 

 

A chefe da Divisão de Projetos de Coleta da SLU, Daniella Wilken, explica que o resíduo é recolhido na porta do morador, em um beco, por exemplo, e conduzido pelo gari até o ponto de confinamento indicado em planejamento prévio. “Depois o lixo é levado para a central de tratamento por meio dos caminhões da coleta domiciliar”, relata. 

 

O lixo pode ser exposto em frente à residência sem a necessidade de os moradores se deslocarem até a via mais próxima, por onde passa o caminhão de coleta. Isso evita que o cidadão tenha que descartar o lixo em pontos de confinamento ou cestos comunitários.

 

 

Respeito e comodidade

Para a dona de casa Maria Alice Andrade, moradora de uma comunidade da região Leste de Belo Horizonte, a sensação é de conforto e respeito pelos moradores dos aglomerados “É ótimo contarmos com um serviço eficiente, semelhante ao que é oferecido em outros bairros, pois a praticidade e a economia de tempo são grandes se temos a chance de apenas colocar o lixo para recolhimento na porta de nossas residências”, afirma.

 

Na avaliação de outro morador da região, o mecânico Túlio Marques Souza, os resíduos embalados e descartados nos dias, horários e locais certos reduzem a chance de doenças e alagamentos. “A população tem que ajudar, pois imagine o transtorno que um lixo espalhado por becos e ruas pode causar. A Prefeitura está fazendo a parte dela e nós temos que colaborar”, assinala.

 

Os moradores da Vila Vitória da Conquista, no Barreiro, foram recentemente contemplados com o serviço regular de coleta porta a porta. A ampliação foi possível a partir da pavimentação das vias internas da vila, o que viabilizou o tráfego dos caminhões minicompactadores por quase todas as ruas.

 

A implantação do serviço aconteceu em março deste ano e foi precedida de campanha educativa, realizada pela equipe do Departamento de Políticas Sociais e Mobilização da SLU, que orientou os moradores com relação aos dias, horários, locais e maneiras corretas de dispor os resíduos para o recolhimento.

 

O serviço de limpeza urbana em vilas e aglomerados contempla, ainda, além da coleta de resíduos, a varrição, a capina, a roçada e a limpeza de dispositivos de drenagem.

 

 

23/04/2019. Coleta em vilas e aglomerados. Fotos: Melissa Reis/SLU

Ouça este conteúdo

Últimas Notícias

Fachada da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, durante o dia. PBH seleciona Organização da Sociedade Civil para ações do Circuito de Cultura

Para realizar ações do Circuito Municipal de Cultura, Prefeitura publica edital de seleção de Organização da Sociedade Civil.

16/07/2019 | 20:01
Atlético x Cruzeiro no dia 17/7, às 19h15. Jogo Atlético x Cruzeiro tem operação de transporte no Independência no dia 17/7

A linha especial 9033 começa a operar às 17h, com intervalo de 20 minutos entre as viagens ou de acordo com a demanda de passageiros.

16/07/2019 | 18:36