Pular para o conteúdo principal

Prefeito visita obras paradas desde 2014 e retomadas no ano passado

13/09/2018 | 19:09 | atualizado em 01/11/2018 | 15:50

Na manhã desta quinta-feira, dia 13/9, o prefeito Alexandre Kalil visitou as obras de prevenção de enchentes nas bacias Túnel/Camarões, no bairro Tirol, paralisadas no final de 2014 e retomada em abril do ano passado, e de urbanização, na Vila Jardim do Vale, ambas na região do Barreiro. Também participaram da visita o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Josué Valadão, o diretor-presidente da Urbel, Claudius Vinicius, e o superintendente da Sudecap, Henrique Castilho.
 

As obras de prevenção de enchentes nas Bacias Túnel/Camarões, no bairro Tirol, regional Barreiro, estão com várias frentes de trabalho já executadas. O intenso trabalho feito no local, desde o reinício das obras em abril de 2017, é mais um esforço da Prefeitura de Belo Horizonte para prevenir de enchentes, não só na região como também na bacia do Arrudas. O empreendimento prevê também a construção de um espaço de convivência para os moradores.
 

“A população de Belo Horizonte precisa saber que, antes, não tínhamos projetos de obras. Agora temos os projetos aprovados e os recursos para que Belo Horizonte ande com obras viáveis. A intervenção nas bacias Túnel/Camarões é uma obra que estava parada desde 2014. É uma das bacias de contenção que Belo Horizonte necessita e que vai terminar de ser construída no ano que vem, aliviando tanto a região do Barreiro quanto a região da avenida Tereza Cristina”, afirmou o prefeito.

 

Prefeito Alexandre Kalil vê plano de obra


 

A obra possui 2,5 km de extensão e é executada em uma área de aproximadamente 8 km². Estão sendo investidos R$ 135 milhões, recursos provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal. Desse valor, R$ 91 milhões são destinados às obras e o restante, R$ 44 milhões, a projetos, consultoria, desapropriações e indenizações. A previsão de término dos trabalhos é o final do primeiro semestre de 2019.
 

Estão sendo implantadas duas barragens de detenção de cheias (B1 e B2), sendo que uma delas será para conter resíduos sólidos (lixo) e a outra para regular a vazão das águas pluviais. Além disso, será feita a canalização do córrego Camarões, uma avenida sanitária toda pavimentada e o remanejamento de interceptores de esgotos.
Após o término de todos os trabalhos, será criada uma área de lazer com três quadras poliesportivas, uma pista de caminhada no entorno da barragem, uma pista de skate e Academia a Céu Aberto.

 

Andamento da obra

Atualmente as atividades estão concentradas entre as ruas José Nilton Monteiro e José Pedro Silva, com a construção da chamada bacia B1 que comportará cerca de 300 milhões de litros d`água. No local também estão sendo feitas a escavação mecânica de terra e transporte do material, execução de corta-rio para desvio do córrego, demolição de casas remanescentes, além da complementação do interceptor de esgoto.
 

Já foi concluída a chamada bacia B2, localizada entre as ruas Francisco Jonas Santana e José Nilton Monteiro. No trecho entre a rua José Pedro Silva e avenida Fabiano Taylor já estão concluídos as galerias em concreto armado e o pontilhão também em concreto armado. A bacia B2 comportará aproximadamente 100 milhões de litros de água. Falta executar, à jusante da avenida Fabiano Taylor (abaixo da ponte), um fundo do canal de 300 metros que servirá para diminuir a vazão da água pluvial.
 

O trecho de urbanização da avenida sanitária está entrando na reta final para que os moradores da região não sofram com a lama nas próximas chuvas. O empreendimento é importante para reduzir os problemas de inundações na bacia do Arrudas e melhorar as condições sanitárias, proporcionando mais qualidade de vida à população da região do Barreiro.
 

Em outubro de 2017 a primeira das bacias executadas já apresentou funcionalidade, retendo volumes significativos de água. A expectativa é de que a segunda bacia prevista no local, que está quase toda pronta, também gere impactos positivos já neste período chuvoso.

 

Vila Jardim do Vale

As intervenções na Vila Jardim do Vale, viabilizadas por meio do Orçamento Participativo e do PAC Encostas, também paralisadas em maio de 2016 e retomadas no ano passado, incluem obras para redução do risco geológico, construção de 24 unidades habitacionais, urbanização de ruas e remoção de mais de 60 famílias cujas casas estavam em áreas de risco geológico alto.
 

Outros trechos importantes da obra foram o alargamento da rua dos Independentes; a implantação de uma área de preservação/parque com plantio de várias mudas de árvores; e a rua Lima Drumond, onde foram feitas contenções de encostas, rede de drenagem, rede de esgoto, captação de águas pluviais e pavimentação.
 

Foram construídas, também, três pequenas áreas de convivência em terrenos remanescentes; e uma escadaria de acesso que liga as ruas Lima Drumond e Silva Menicucci, o que tem facilitado o deslocamento dos moradores entre as partes alta e baixa da Vila Jardim do Vale. A previsão é que todas as intervenções da Vila sejam entregues até o primeiro semestre de 2019, com o investimento total de R$ 9,6 milhões, beneficiando diretamente mais de mil pessoas.

Últimas Notícias

Equipe do time de futebal Radiante, com cerca de 22 integrantes, comemora vitória do módulo B da Copa Centenário. Radiante e Taquarinense comemoram o título da Copa Centenário 2018

Radiante Futebol Clube e Taquarinense Futebol Clube são os campeões dos módulos B e C da Copa Centenário de Futebol Amador Wadson Lima 2018.

12/11/2018 | 19:42
Centro de Saúde Cafezal será reaberto com estrutura ampliada e novas instalações

A Prefeitura de Belo Horizonte vai entregar para a população, em dezembro, o novo Centro de Saúde Cafezal.

12/11/2018 | 19:33