Pular para o conteúdo principal

Prefeito visita obras no Aglomerado Santa Lúcia

24/04/2017 | 19:24 | atualizado em 01/06/2017 | 09:43

O Prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, visita, nesta terça-feira, dia 25 de abril, às 10h30, obras de urbanização do Programa Vila Viva no Aglomerado Santa Lúcia (Via do Bicão – final da Rua Levi Pereira Coelho – Barragem Santa Lúcia). Além das intervenções urbanísticas, como abertura e ampliação de ruas e becos, implantação de rede de drenagem pluvial, redes de água e de esgoto e construção de áreas de lazer, o programa também prevê a construção de moradias. No total, serão 587 unidades habitacionais, sendo que 410 já foram concluídas e entregues. Os apartamentos são destinados aos moradores transferidos de áreas de risco ou de locais que precisaram ser desocupados para a realização de obras no aglomerado.

 

Para viabilizar todo o empreendimento, que beneficia aproximadamente 4.400 famílias, a Prefeitura contou com financiamento de R$ 118,2 milhões da Caixa Econômica Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - Pró Moradia e, em contrapartida, fez um aporte de R$ 21,1 milhões, com recursos próprios do município, totalizando R$139 milhões investidos. 

 

Por meio do Programa Vila Viva Santa Lúcia, importantes obras do sistema viário estão sendo realizadas, como a urbanização de ruas e a implantação da Via do Bicão, que ligará a Avenida Artur Bernardes à Avenida Senhora do Carmo. A via terá 600 metros de extensão e, ao lado de outras intervenções, irá melhorar a mobilidade urbana no aglomerado. 

 

Confira as intervenções viárias que estão sendo feitas no Aglomerado Santa Lúcia:

 - Alargamento da Rua Principal;

- Abertura da Rua Gomes Ferraz

- Alargamento do Beco, ligando a Via do Bicão e garantindo acesso a Rua Principal;

- Rua Tarde Azul - Abertura do Beco Tarde Azul ligando a Via do Bicão à Rua Principal;

- Rua São Tomás de Aquino - Abertura dos becos Sabará, São Tomé, Raimundo Tinti e São Sebastião, possibilitando mobilidade veicular no aglomerado e a implantação de redes subterrâneas através de convênio com a Cemig, em substituição das redes de aéreas de alta tensão existentes no local.

- Urbanização das ruas João Evangelista Pinheiro e Guilherme Manoel Roscoe (concluídas na área de reassentamento Santa Lúcia).