Pular para o conteúdo principal

Prefeito Kalil visita obras de urbanização no Aglomerado Santa Lúcia

19/09/2018 | 18:05 | atualizado em 01/11/2018 | 14:07

 

Na manhã desta quarta-feira, dia 19, o prefeito Alexandre Kalil visitou as obras de urbanização do programa Vila Viva, que incluem a implantação da Via do Bicão, e de desassoreamento da Barragem Santa Lúcia, ambas no Aglomerado Santa Lúcia, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Também participaram da visita o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Josué Valadão; o diretor-presidente da Urbel, Claudius Vinicius; e o superintendente da Sudecap, Henrique Castilho.
 

As intervenções no aglomerado incluem a construção de unidades habitacionais para reassentamento das famílias; implantação de infraestrutura urbana e sanitária, com a abertura e ampliação do sistema viário local; implantação de redes de drenagem, esgotamento sanitário e de abastecimento de água; tratamento de encostas e de áreas remanescentes; e a implantação de espaços de convivência, como parques e praças.
 

“Essas intervenções são obras que foram promessas de minha campanha. Estamos resolvendo aqui no aglomerado obras do Orçamento Participativo, que estavam largadas e abandonadas. Vamos acabar logo essa obra que não é grande, que não dá visibilidade política, mas que ajuda muito a população carente que precisa da Prefeitura”, afirmou o prefeito.

 

Vila Viva

A construção de 588 unidades habitacionais – sendo que 410 já entregues – e a implantação da Via do Bicão fazem parte do conjunto de obras do programa Vila Viva no Aglomerado Santa Lúcia.


A Via do Bicão terá 600 metros de extensão e fará a interligação das avenidas Artur Bernardes e Nossa Senhora do Carmo. Destaca-se também a implantação da Via São Tomás de Aquino, o tratamento da erosão na rua João Evangelista Pinheiro e a criação do Parque do Bicão e Ravina dos Porcos - eliminando o risco geológico.
 

Para viabilizar todo o empreendimento, que beneficia aproximadamente quatro mil famílias, estão sendo investidos cerca de R$ 157 milhões, recursos obtidos por meio de financiamento do BNDES e da Caixa Econômica Federal, sendo R$ 39 milhões de contrapartida do Município. A previsão é que as obras sejam finalizadas no primeiro semestre de 2021, beneficiando mais de 13 mil moradores do aglomerado.

 

Desassoreamento da barragem

A Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) iniciou em junho deste ano os trabalhos de desassoreamento da Barragem Santa Lúcia, localizada no Parque Jornalista Eduardo Couri. Com um investimento da Prefeitura de aproximadamente R$ 1,8 milhão, esta é uma etapa importante das ações de prevenção de enchentes do Córrego Leitão, que busca diminuir os problemas causados pela chuva na região. A previsão de término é para o final deste ano.

O desassoreamento tem como objetivo manter os níveis de água e capacidade de retenção da lagoa, que é de 100.000 m³ de água. A expectativa é retirar cerca de 30.000 m³ de material assoreado. O enchimento da lagoa ocorrerá naturalmente a partir da nascente existente e o prazo depende da vazão da nascente e das condições climáticas.