Pular para o conteúdo principal

Senhor de idade com boné passeia na Praça Comendador Negrão de Lima, no bairro Floresta, durante o dia.
Foto: Naara Dias/PBH

Praça Comendador Negrão de Lima: local de lazer dos moradores do bairro Floresta

24/04/2018 | 15:04 | atualizado em 13/06/2018 | 17:07
A Praça Comendador Negrão de Lima é local de encontro dos moradores do bairro Floresta. Utilizada para a prática de atividades físicas, como a caminhada e a ginástica terapêutica Lian Gong, para o descanso e para o lazer, a área verde recebe um grande fluxo de pessoas diariamente, principalmente na parte da manhã, representando um ponto de referência no bairro. Além disso, o espaço tem importante valor histórico. 

De acordo com Ismael Neiva, da Diretoria de Patrimônio Cultural, Arquivo Público e Conjunto Moderno da Pampulha, da Fundação Municipal de Cultura, da Prefeitura de Belo Horizonte, a Praça foi tombada em 10 de agosto de 1996, no âmbito da proteção do Conjunto Urbano Bairro Floresta, por sua importância paisagística e simbólica, e seu nome se deu em homenagem ao Comendador Negrão de Lima, pai do ex-prefeito de Belo Horizonte Otacílio Negrão de Lima.

Inaugurada em 1937, ela possui uma área de cerca de 3.100 m² e fazia parte da antiga chácara de propriedade da família do Comendador. Na mesma época de sua inauguração, foram criadas as ruas Santa Maria, Lídia Couto, Feliciano Henrique, D. Maria Inês e Leonina Leite nas adjacências. Nesta última localizava-se a sede da chácara, um casarão, ainda existente no local, que foi preservado e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Ipham).

Morador do bairro há 85 anos, Spencer Procópio de Alvarenga, de 93 anos, conta que a Praça marcou sua história. “Quando eu era criança e aqui ainda era uma chácara, eu vi a Praça sendo construída e se tornar o que é hoje. Há uns três anos, plantei nela algumas mudas de pau-brasil, que estão crescendo e ficando bem formosas. A escolha se deveu ao fato de ser uma espécie que fez e continua a fazer parte da história do nosso país”. 

Jaqueline Leal, também moradora do bairro, destaca a importância da Praça para a comunidade. “Aqui conseguimos relaxar, brincar e nos divertir. Uma atividade que eu participo é o ‘encontro dos cachorros’, realizado no período da noite. Os donos se reúnem na Praça, levando seus cães e alguns brinquedos. Eles brincam e nós ficamos de perto acompanhando; é um momento de interação de todos que estão presentes; é muito bacana”. 



Manutenção

A praça é caracterizada por ter um paisagismo composto por árvores de médio e grande porte, entre elas palmeiras imperiais, pinheiros e flamboyants, além do pau-brasil. Sua manutenção e os cuidados com a vegetação são realizados periodicamente pela a equipe de Áreas Verdes da Gerência de Infraestrutura Urbana da Coordenadoria de Atendimento Regional Leste. 

De acordo com a engenheira agrônoma Maria de Jesus Rocha, a praça conta com um funcionário todos os dias para realizar sua manutenção: a limpeza de todo o espaço, a irrigação das áreas verdes e os cuidados com os canteiros. “No último dia 12, foram realizadas algumas intervenções que tiveram como objetivo o despraguejamento manual dos canteiros, replantio de espécies ornamentais e plantio de novas espécies. Além disso, a praça recebe intervenção na arborização sempre que necessária”, afirma Maria de Jesus. 
 
 

24/04/2018. Praça Negrão de Lima. Fotos: Naara Dias/PBH