Pular para o conteúdo principal

Ponto Limpo em Belo Horizonte
Foto: Divulgação/PBH

Ponto Limpo será coberto por vegetação

criado em 26/05/2021 - atualizado em 26/05/2021 | 14:24

Nesta quinta-feira, dia 27, o Ponto Limpo da rua Alpes com rua Helvécia, no bairro Nova Suíça, na região Oeste da capital, receberá cobertura vegetal com a inserção de mudas de plantas ornamentais doadas pela Gerência de Parques Barreiro e Oeste, da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica da Prefeitura. 

 

O gerente regional de Limpeza Urbana Oeste, Carlos Alexandre Fernandes, informa que o referido Ponto Limpo foi implantado no início deste mês após eliminação da deposição clandestina de resíduos. “Com a completa limpeza do lugar, instalamos a placa que indica a proibição do descarte irregular de lixo”, explica. “Agora, para a conclusão dos trabalhos, faremos o plantio das espécies vegetais como forma de ocupar o espaço, dificultando novas descargas indevidas de entulho”, informa. 

 

Ivana Caldeira Gomes, técnica do Departamento de Políticas Sociais e Mobilização da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), destaca que todo o processo foi acompanhado por campanha educativa e por plantões fiscais que continuam sendo realizados.

 

“Dialogamos com moradores e comerciantes, reforçando as orientações sobre o correto descarte de resíduos e a respeito da importância de não utilizar as áreas públicas como bota-foras irregulares”, revela. Outra operação ocorreu na rua Goneri, no bairro Gameleira, no mesmo período. “Nesse ponto, não será possível a introdução de plantas, devido às características do passeio, mas a área encontra-se monitorada e ganhou até um adotante nas imediações”. 

 

Henrique Mafra Sanches, que também atua como técnico de Mobilização Social na região Oeste, esclarece que o Ponto Limpo permanecerá observado e, caso necessário, serão promovidas novas intervenções educativas. “Escolas, centros de saúde, moradores e lideranças comunitárias costumam ser nossos parceiros nesses projetos, ajudando a proteger os Pontos Limpos”, ressalta. 

 

Gerente de Parques Barreiro e Oeste, Edanise Guimarães Reis não mede esforços para fornecer as plantas solicitadas pela SLU. “Geralmente utilizamos espécies como agave attenuata, lança-de-são-jorge e agave-azul, não deixando de liberar floríferas para os locais que receberão cuidados básicos periódicos como irrigação”. 

 

Edanise salienta que, quando possível, é viável o plantio de árvores ou então optar por vegetação resistente que necessite de pouca manutenção. “Como a demanda é constante nas duas regionais, a liberação de mudas já está na casa das 300 unidades. É uma satisfação contribuir com uma iniciativa tão relevante cujo objetivo é limpar e embelezar a cidade, além de conscientizar a população”, completou.