Pular para o conteúdo principal

Fiscais da PBH interditando estabelecimento
Foto: Divulgação PBH

PBH realizou 188 interdições por descumprimento dos protocolos sanitários

10/12/2020 | 18:04 | atualizado em 10/12/2020 | 18:37

A Subsecretaria de Fiscalização realizou 71 mil vistorias em estabelecimentos comerciais e festas públicas e particulares em Belo Horizonte entre 19 de março e 9 de dezembro – resultando  em 188 interdições e aplicação de 23 multas por descumprimento dos decretos que tratam da Covid-19. Nas ações desencadeadas pelos fiscais de Controle Urbanístico e Ambiental foram apuradas 5,6 mil irregularidades. O trabalho envolveu cerca de 600 pessoas, entre fiscais, diretores, gerentes e agentes de campo que ainda se revezam em plantões no Centro de Operações da Prefeitura (COP-BH).

O subsecretário de Fiscalização, José Mauro Gomes, explica que, no início, as ações estavam sendo feitas de forma educativa.  “Orientamos os estabelecimentos diversas vezes. E com o aumento dos casos de Coronavírus e após a orientação do prefeito, foi necessário agir com mais rigor. Sendo assim, desde quando houve a intensificação das ações, no final de novembro, até quarta-feira, dia 9, já interditamos 42 estabelecimentos e festas e aplicamos seis multas aos locais que descumpriram a interdição”, disse. O valor da multa é de R$ 17.614,57.

Para intensificar o trabalho, a Subsecretaria de Fiscalização aumentou as equipes volantes, compostas por fiscais, agentes de campo e guardas municipais, para autuar os estabelecimentos que descumprirem os protocolos sanitários. Além disso, as equipes realizam o monitoramento de festas clandestinas programadas em redes sociais. José Mauro explica que é importante que a população se conscientize sobre a seriedade da doença e faça o seu papel de cidadão participativo. As pessoas podem colaborar com o poder público denunciando irregularidades nos canais da PBH: APP PBH, Portal de Serviços e telefone 156.