Pular para o conteúdo principal

PBH promove roda de conversa sobre a BH do poeta Carlos Drummond de Andrade
Divulgação/PBH

PBH promove roda de conversa sobre a BH do poeta Carlos Drummond de Andrade

criado em 10/03/2023 - atualizado em 10/03/2023 | 16:22

Dando sequência à celebração dos 120 anos do poeta Carlos Drummond de Andrade, que viveu em BH durante quase uma década e meia, a partir dos 18 anos, a Prefeitura de Belo Horizonte realiza a roda de conversa “Drummond no Horizonte”, no dia 16 de março (quinta-feira), no auditório do MUMO - Museu da Moda, das 18h30 às 20h30, com entrada gratuita.

 

A proposta do evento é ambientar o universo cultural que cerca a obra do escritor, através do bate-papo entre o professor e doutor Antônio Sérgio Bueno, autor do livro "Modernismo em Belo Horizonte", com o jornalista e escritor José Eduardo Gonçalves, editor da “Coleção BH - A cidade de cada um”, que reconta as memórias de lugares da capital mineira nas primeiras décadas do século XX, período em que o escritor viveu em Belo Horizonte. “Drummond no Horizonte” contará também com a participação da atriz e diretora Gláucia Vandeveld, da Zula Cia de Teatro, que vai ler poemas de Drummond.

 

Desde sua fundação, Belo Horizonte sempre esteve ligada à produção de poesia, tanto como temática poética quanto pela atuação de seus artistas. E sob a liderança de Drummond e os modernistas de A Revista, de 1925, a capital mineira entra no cenário literário nacional como importante referência na produção literária e intelectual do Brasil.

 

Essa ação cultural é também um evento associado ao Festival Literário Internacional de Belo Horizonte - FLI BH (que, em 2023, realizará sua 5ª edição) e reafirma o compromisso da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura de valorizar a diversidade e a transversalidade que a literatura expressa a partir da obra do poeta itabirano.

 

A Belo Horizonte de Drummond

Considerada “um mundo pequeno” por Drummond, devido ao seu clima e às características urbanas, a jovem Belo Horizonte dos anos 1920 e 1930 exerceu um papel fundamental na formação intelectual e poética do então jovem escritor vindo de Itabira-MG.

 

Na capital mineira, Drummond foi amigo de Abgar Renault, Aníbal Machado, Emílio Moura, Milton Campos, Pedro Nava, frequentadores da Livraria Alves e do Café Estrela. Casou-se com Dolores Dutra de Morais. Conheceu os modernistas Mário de Andrade, Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral, que estavam de passagem pela capital mineira. Ao lado de Emílio Moura, Gregoriano Canedo e Martins de Almeida, fundou A Revista, publicação modernista que contou com três edições.

 

Graduou-se em Farmácia, mas, de maneira natural, acabou trabalhando como redator dos veículos de imprensa Diário de Minas, Minas Gerais, Estado de Minas e Diário da Tarde. Também foi redator de A Tribuna. Em 1930, publicou sua primeira obra poética intitulada “Alguma Poesia”. Em 1934, Drummond mudou-se para o Rio de Janeiro para ser chefe de gabinete de Gustavo Capanema, ministro da Educação e Saúde Pública.

Festival Literário Internacional de Belo Horizonte

O Festival Literário Internacional de Belo Horizonte - FLI BH, cuja próxima edição será realizada em 2023, nasceu em 2015, como resultado da convergência de políticas públicas de acesso ao livro, à leitura, à literatura e às bibliotecas públicas que a Prefeitura desenvolve por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura. O FLI BH é executado pela Diretoria da Política de Festivais da Fundação Municipal de Cultura em parceria com a Gerência de Bibliotecas e Promoção da Leitura e da Escrita, que integra a Diretoria de Promoção dos Direitos Culturais da Fundação Municipal de Cultura.

 

Realizado a cada dois anos, o propósito do Festival Literário é trazer à cena a diversidade que a literatura expressa, promovendo o diálogo entre esta e outras linguagens artísticas. Às vozes do texto literário, somam-se as vozes das ruas, dos saraus, da academia e a voz do público leitor.

 

Durante os dias de Festival, essas vozes ecoam em uma programação gratuita e democrática de oficinas, debates, palestras, rodas de leitura, narração de histórias, saraus, slams, feira literária e lançamento de livros. A ideia é romper com as divisões entre centro e periferia, entre guetos, grupos e classes sociais, entre o tradicional e o novo, valorizando a força que vem de diferentes territórios, com a variedade de culturas, de gêneros e de formas de expressão.

 

A literatura ocupa aqui um lugar especial por ser capaz de acolher toda a diversidade. Ela possibilita a troca de experiências, o diálogo entre os saberes, a reflexão sobre as conquistas e perdas individuais e coletivas.

Serviço

Roda de conversa “Drummond no horizonte”, em comemoração aos 120 anos de Carlos Drummond de Andrade

Participações: José Eduardo Gonçalves e Antônio Sérgio Bueno
Mediação: Fredy Antoniazzi
Leitura de textos de Drummond: Gláucia Vandeveld

 

Data: 16/03, quinta-feira

Horário: 18h30 às 20h30

Local: Auditório do MUMO - Museu da Moda (rua da Bahia, 1149 - Centro)

Entrada Franca (sujeita à lotação do auditório)

Mais informações: portalbelohorizonte.com.br