Pular para o conteúdo principal

PBH promove mais um plantio em celebração aos 125 anos de Belo Horizonte, com reflorestamento de área pública no bairro Estoril
Foto: PBH/ Divulgação

PBH promove plantio de mudas em celebração aos 125 anos de BH no bairro Estoril

criado em 07/12/2022 - atualizado em 07/12/2022 | 11:51

Dando sequência às celebrações dos 125 anos de Belo Horizonte, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente viabilizou, no domingo (5), o plantio de 125 mudas nativas de Mata Atlântica, desenvolvidas por meio de parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

 

As novas árvores foram doadas ao coletivo Cercadinho Ponte Queimada e plantadas em área pública na rua Mário Coutinho, 625, bairro Estoril. Ao todo, 47 diferentes espécies nativas de Mata Atlântica compõem agora a área revegetada, reforçando o propósito da capital em promover condições favoráveis ao reflorestamento e potencializando a biodiversidade da flora urbana de Belo Horizonte.

 

Em geral, a recuperação de uma área de Mata Atlântica demanda quantitativos superiores a 80 espécies vegetais, havendo dificuldade de se obter tal variedade no mercado. Por meio do acordo com o ICMBio serão produzidas, na Floresta Nacional de Passa Quatro, mais de 10 mil mudas de 50 diferentes espécies nativas de Mata Atlântica e Cerrado com baixo custo, boa qualidade e em grande quantidade.

 

O secretário Municipal de Meio Ambiente, Mário Werneck, comemorou a execução do trabalho, destacando a importância ecossistêmica e o cumprimento de políticas ambientais municipais. "Trata-se de mais uma ação que reforça o nosso compromisso de executar o plantio anual de 15 mil árvores na cidade, contribuindo não só para o embelezamento da área, mas também para amenizar o calor, reflexo das questões climáticas, e recuperar cursos d'água. A Secretaria de Meio Ambiente mantém constante diálogo com organizações pró-arborização e entende que a construção coletiva é a forma mais adequada de promover a arborização urbana”, afirma. 

 

De acordo com a coordenadora do coletivo Cercadinho Ponte Queimada, Carla Magna, o apoio da Prefeitura de Belo Horizonte é crucial para as ações comunitárias de reflorestamento: “Estamos em constante contato com a SMMA, que nos respalda desde a Educação Ambiental e técnicas adequadas de plantio, até a escolha, aquisição e oferta de espécies caras, de difícil acesso para os coletivos e manutenção das áreas reflorestadas. Esse trabalho é muito especial, sobretudo porque abrange áreas de preservação de água, que demandam uma escolha de espécies que protegem e recuperam os mananciais presentes nesses espaços”, pontua.

 

A ação, que consiste em ofertar aos espaços públicos uma árvore para cada ano de vida de Belo Horizonte, já concluiu os plantios no bairro Vila Pinho e também levará novas árvores à rotatória da Lagoinha - por meio de um novo sistema agroflorestal -, à comunidade do Izidora e em dois trechos da Serra do Engenho Nogueira, esta última que receberá um total de 250 mudas. Ao todo, serão plantadas neste mês, junto à comunidade local e aos servidores da SMMA, 750 árvores.