Pular para o conteúdo principal

PBH poderá se tornar cidade-irmã de Shenzhen na China

20/03/2017 | 16:03 | atualizado em 30/05/2017 | 14:21

A Prefeitura de Belo Horizonte recebeu, nesta última quinta-feira, dia 16, a proposta de se tornar cidade-irmã de Shenzhen, município Chinês. A cidade chinesa é um importante polo industrial, comercial e financeiro.

Em visita a Belo Horizonte, representantes de uma importante joalheria chinesa reuniram-se com o secretário municipal de Governo, Paulo Lamac, para entregar uma carta de intenções para que Belo Horizonte seja parceira comercial do município de Shenzhen. O principal interesse é o desenvolvimento de linhas de joias com uso de pedras brasileiras.

O secretário de Governo Paulo Lamac ressalta “A intenção é que, através do relacionamento entre os dois municípios, nós possamos fomentar um comércio internacional que tem muito que acrescentar para a região”. Participaram da reunião a vice-gerente geral, May Dal, e o investidor do setor joalheiro, Frank Ko, ambos da Shenzhen Ideal Jewellery Co., corporação de comércio e indústria joalheira da China; e Marcos Saraiva Araújo e Bruno Motti Reis, presidente e diretor administrativo da Gems Center Brasil, respectivamente. Lamac demonstrou interesse na parceria, mas ainda pretende estudar esse possível acordo. 

 

Cidades-irmãs

 

O acordo de cidades-irmãs é uma forma de relacionamento legal e social em busca de para promover laços culturais e comerciais entre cidades situadas em áreas geográfica e politicamente distintas. Atualmente, o irmanamento de cidades tem sido cada vez mais utilizado para formar ligações estratégicas de negócios internacionais.

 

Mais informações para a imprensa pelo telefone 3246-0065 (Secretaria Municipal de Desenvolvimento).