Pular para o conteúdo principal

Cartaz do concurso nacional de literatura João-de-Barro

PBH lança edital do “Concurso Nacional de Literatura – Literatura para Crianças

criado em 29/12/2021 - atualizado em 31/12/2021 | 12:02

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, abriu inscrições para um dos mais tradicionais prêmios literários do país: o “Concurso Nacional de Literatura João-de-Barro - Literatura para Crianças e Jovens”. O objetivo do concurso é o fomento da produção literária nacional em Literatura Infantil e Juvenil, com a premiação de duas obras inéditas escritas em língua portuguesa, nas categorias Texto Literário e Livro Ilustrado.

 

O edital do concurso foi publicado no Diário Oficial do Município desta quarta-feira, dia 29. A íntegra do edital está disponível para consulta na íntegra no Portal da Prefeitura de Belo Horizonte.

 

A entrega dos envelopes contendo a obra e toda a documentação solicitada deve ser feita entre 3 de janeiro e 11 de março de 2022, de segunda a sexta-feira (exceto feriados e pontos facultativos), das 10h às 12h ou das 14h às 17h, na sede da Fundação Municipal de Cultura: Rua da Bahia, 888, 12º andar, sala 1205, Centro. Também serão aceitos envelopes postados nos Correios até a data limite para inscrição.

 

Secretária Municipal de Cultura e presidenta interina da Fundação Municipal de Cultura, Fabíola Moulin destaca a relevância do concurso no fomento à produção literária na cidade e no país. “O João-de-Barro se tornou, com o passar dos anos, referência na produção literária no Brasil, revelando e dando visibilidade a autoras e autores que se consagraram na literatura nacional. Essa nova edição, que lançamos agora, vêm reforçar nosso compromisso com a continuidade das políticas públicas de promoção da leitura e da escrita em Belo Horizonte, se somando às diversas ações de fomento que temos realizado e dado continuidade, garantindo o apoio ao setor cultural que foi tão impactado pela pandemia”, afirma Fabíola Moulin.

 

Esta edição concurso nacional contemplará obras nas categorias Texto Literário e Livro Ilustrado com projeto gráfico completo, voltados para crianças e jovens. O trabalho vencedor em cada categoria também receberá um prêmio no valor de 25 mil reais. Podem participar do concurso pessoas físicas brasileiras, natas ou naturalizadas, além de estrangeiros residentes no país. Os autores menores de 18 anos devem apresentar uma autorização escrita dos pais ou responsáveis legais. As obras devem ser escritas em língua portuguesa e serem inéditas, ou seja, não podem ter sido objeto de qualquer tipo de apresentação, divulgação, menção, veiculação ou publicação, parcial ou integral, incluindo sites, blogs e redes sociais, antes da entrega dos envelopes do concurso até a divulgação do resultado e premiação dos vencedores.

 

A avaliação das obras inscritas será feita em etapas. Primeiramente, é realizada uma análise dos documentos exigidos pelo edital, habilitando ou não as obras para o julgamento. Na sequência, um júri composto por três especialistas em cada uma das categorias, convidados pela Fundação Municipal de Cultura, irá avaliar e julgar as obras habilitadas, elegendo os vencedores. O resultado final do concurso será divulgado no Diário Oficial do Município e no Portal da Prefeitura de Belo Horizonte.

 

A Diretora de Promoção dos Direitos Culturais da Fundação Municipal de Cultura, Bárbara Bof, reforça o convite para a participação no concurso pelos escritores da cidade. “Os concursos literários fazem parte do calendário nacional de prêmios dedicados à valorização da literatura como linguagem artística. Ao longo dos anos, os prêmios revelaram importantes autores e obras que hoje são reconhecidos e considerados referência em todo país e estamos ansiosos pela participação de novos autores e autoras nesta edição”, destaca Bárbara Bof.

 

João-de-Barro está entre os prêmios mais tradicionais do país

 

O “Concurso Nacional de Literatura - Prêmio João-de-Barro” foi criado em 1974 e é um dos mais longevos e relevantes prêmios literários nacionais voltados para literatura infantil e juvenil. Seu formato arrojado, que abarca distintos aspectos da criação de livros para crianças e jovens, é bastante significativo para escritores e ilustradores, especialmente porque acompanha, em suas categorias, a evolução do cenário da literatura infantil e juvenil contemporânea. Ao longo da sua existência, foram premiados tanto escritores e ilustradores de projeção nacional, como Marilda Castanha, Silvana Tavano e Odilon Moraes, como revelados novos talentos, entre eles Adriana Calabró, Eve Ferreti e Aline Abreu.