Pular para o conteúdo principal

 Prefeitura já ofertou mais de 3 mil teleconsultas a pacientes com sintomas respiratórios
Foto: Divulgação/PBH

PBH já ofertou mais de 3 mil teleconsultas a pacientes com sintoma respiratório

criado em 09/02/2022 - atualizado em 10/02/2022 | 14:56

A Prefeitura de Belo Horizonte já ofertou 3.296 teleatendimentos desde que o serviço de consulta on-line para casos de síndrome gripal foi reativado, em 6 de janeiro. Da média inicial de 60 consultas diárias, o número chegou a mais de 230 consultas em um único dia. A estratégia é para garantir assistência à população neste momento de aumento de casos respiratórios. O serviço é uma parceria da Secretaria Municipal de Saúde com a Unimed-BH. 

O acesso deve ser feito pelo portal da Prefeitura e também pelo PBH APP. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h. Os moradores de Belo Horizonte, cadastrados em Centros de Saúde na capital, têm acesso ao teleatendimento. Caso o cidadão queira realizar a inscrição, é necessário procurar a unidade de referência. Os endereços estão disponíveis no portal da Prefeitura. 

O serviço pode ser procurado por pessoas a partir de 18 anos que apresentem sintomas como tosse, dor de garganta, congestão nasal e coriza, com ou sem febre. Para fazer a marcação, o cidadão acessa o portal da Prefeitura ou o PBH APP e se cadastra para uma ‘Consulta On-line Síndrome Gripal’. Após a confirmação do cadastro no SUS-BH, o paciente faz a escolha da data e horário, dentro da disponibilidade. 

No momento da consulta, no dia e hora agendados, é necessário que o usuário acesse o sistema com dados cadastrais, que são CPF e data de nascimento, para iniciar a consulta por vídeo. Após o atendimento e de acordo com o diagnóstico levantado, o paciente poderá receber orientações de isolamento domiciliar e receita de medicamento, que seguirá escaneada no e-mail de cadastro informado. Com a impressão da receita, o usuário poderá buscar o medicamento no Centro de Saúde de sua área de abrangência. 

Os pacientes com síndrome gripal com critérios de risco seguirão, ainda, em telemonitoramento, por telefone. A equipe da unidade de atendimento irá ligar a cada 48h, de acordo com a indicação médica, para avaliar a evolução dos sintomas.