Pular para o conteúdo principal

PBH implanta Ponto Limpo na Pedreira Prado Lopes

13/07/2017 | 17:36 | atualizado em 10/05/2018 | 17:11

A Regional Noroeste revitalizou uma antiga área de deposição clandestina de lixo e instalou uma placa do Ponto Limpo nas esquinas das ruas Doutor Carvalhais de Paiva e Beco José Bonifácio, na Pedreira Prado Lopes. As atividades, que foram finalizadas dia 12 de julho, contaram com a participação dos alunos da Escola Municipal Belo Horizonte e oficineiros do Projeto Fica Vivo. No local, além de uma limpeza e retirada de resíduos foi realizada uma pintura de graffite no muro onde foi implantado o Ponto Limpo. A ação foi realizada pelas gerência de Limpeza Urbana, com apoio das gerências de Fiscalização e Manutenção da Noroeste.  
 

A equipe de mobilização da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) distribuiu um material informativo e realizou ações de conscientização da população que reside e transita nos entornos do local. Jairo Bianchi, Analista de Mobilização Social da SLU, explica que foram abordados 1.450 imóveis com o intuito de informar aos moradores sobre os dias e horários da coleta. “Nosso trabalho consistiu em mobilizar toda a comunidade da Pedreira Prado Lopes para colocarem lixo na porta de suas casas nos dias e horários corretos, que aqui acontece às terças, quintas e sábados, na parte da manhã. É importante frisar que os garis fazem o recolhimento em todas as ruas e becos, sem exceção, pois onde não há entrada de caminhões de grande porte, os de menor tamanho conseguem realizar a coleta. A implantação de um Ponto Limpo neste local é uma estratégia para que a comunidade colabore em manter este ambiente sempre em boas condições e para que não depositem nenhum tipo de material aqui”, complementou Jairo.
 

A Escola Municipal Belo Horizonte, localizada na Pedreira Prado Lopes, se envolveu no Projeto com seus alunos com o intuito de aproveitar a campanha de reorganização do lixo e dessa forma desenvolver nos adolescentes a consciência ambiental e a responsabilidade de cuidar do local onde residem. A vice-diretora da escola, Olga de Souza, nos conta como os alunos estão colaborando com o Ponto Limpo: “Esta esquina está localizada no final da escola, no muro da quadra onde realizam esportes, e constantemente ficava com muito lixo e fumaça incomodando as aulas, além disso era um ponto de encontro dos alunos e que estava se deteriorando pelo acúmulo de resíduos. Incentivamos para que eles se apropriassem do local, com a responsabilidade de manter a limpeza e o bom aspecto visual, dando nova vida e conscientizando seus amigos e família para que não voltem a sujar. Temos planos de melhorar ainda mais esta esquina, colocando algumas plantas que os próprios alunos se revezarão para cuidar”, afirmou Olga.
 

Júlia Luiza dos Santos Morais tem 12 anos, é estudante do 7º ano do ensino fundamental da Escola Municipal Belo Horizonte, e foi uma das ajudantes da mobilização no local. “Aqui era um lugar onde acumulavam muito lixo, faziam queimadas, a população não respeitava e às vezes ficava difícil de as pessoas passarem e até os carros. Nós fizemos um trabalho com a escola para informar para a comunidade que não tem mais necessidade de jogar o lixo aqui, pois está tendo a coleta normalmente em todas as casas e nós vamos cuidar para que ninguém mais estrague esse lugar, que agora ficou tão bonito e limpo”, disse.
 

O professor de graffite, artes plásticas, fanzine, Bernardo Amaral é morador da região e está há 7 anos no Programa Fica Vivo. Foi das mãos dele, com a ajuda de alguns alunos da escola, que saiu o belo desenho que decora o Ponto Limpo. “Nosso objetivo é dar uma nova vida para este local, antes tão degradado, e conscientizar os moradores para que mantenham limpo e façam a sua parte”, falou Bernardo.
 

O Ponto Limpo tem como objetivo eliminar pontos de deposição clandestina de lixo e entulho na cidade, evitando o aparecimento de insetos e roedores e as consequentes doenças, além de melhorar o aspecto do local, proporcionando mais qualidade de vida para os moradores do entorno. Para denunciar um depósito irregular de resíduos, o cidadão pode ligar na Central de Atendimento Telefônico da Prefeitura, no telefone 156.