Pular para o conteúdo principal

Quatro pessoas participam de assinatura de Termo de Cooperação Técnica com o Instituto Chico Mendes no dia 14/12.
Foto: Divulgação PBH

PBH e Instituto Chico Mendes produzem 10 mil mudas de árvores da Mata Atlântica

14/12/2018 | 17:52 | atualizado em 02/04/2019 | 12:00

A Prefeitura de Belo Horizonte, por Meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, celebrou na manhã de sexta-feira, dia 14 de dezembro, um Termo de Cooperação Técnica com o Instituto Chico Mendes. O acordo visa à produção de 10 mil mudas de árvores nativas de Mata Atlântica e Cerrado para serem plantadas na capital. O evento para oficializar a assinatura do termo foi na Floresta Nacional de Passa Quatro, cidade do mesmo nome, no Sul de Minas.

 

O objetivo da parceria é desenvolver ações conjuntas e harmônicas para a conservação, recuperação e restauração da vegetação de áreas de Mata Atlântica e Cerrado em Belo Horizonte e na Floresta Nacional de Passa Quatro. De acordo com o chefe da Unidade de Conservação Instituto Chico Mendes, Edgar de Souza Andrade Junior, a iniciativa trará biodiversidade para o meio. “Estamos ultrapassando as barreiras do limite de municípios e fortalecendo a Mata Atlântica na capital mineira. Nossa prioridade é dar continuidade ao trabalho de enriquecimento da biodiversidade”, relatou.

 

As mudas serão produzidas pelo viveiro da Floresta de Passa Quatro, do Instituto Chico Mendes, com materiais fornecidos pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Vale destacar que não haverá repasse de recursos financeiros e sim intercâmbio de informações técnicas e plantios dessas mudas.  

 

O Termo de Cooperação Técnica tem prazo até março de 2020. A meta é produzir, no mínimo, 20 mil mudas para serem plantadas em BH e na região de Passa Quatro. As mudas serão plantadas de acordo com a necessidade de cada cidade.