Pular para o conteúdo principal

 Prefeitura convoca crianças sem comorbidades de 6 e 5 anos para primeira dose da vacina contra a Covid-19
Foto: Divulgação/PBH

PBH convoca crianças sem comorbidades de 6 e 5 anos para primeira dose de vacina

criado em 07/02/2022 - atualizado em 09/02/2022 | 15:51

A Prefeitura de Belo Horizonte realizou um levantamento de doses de vacina contra a Covid-19 remanescentes e seguirá com a imunização do público infantil na capital. Nesta semana será iniciada a vacinação de crianças sem comorbidades de 6 anos, completos até a data da aplicação, e de 5 anos, nascidas de fevereiro a julho de 2016 e que ainda tenham 5 anos na data da vacinação. 

Confira o cronograma de vacinação atualizado:

Dia 08/02, terça-feira: - primeira dose para crianças sem comorbidades de 6 anos, completos até a data da vacinação. É necessário levar, preferencialmente, o documento de identidade ou certidão de nascimento, CPF, comprovante de residência em Belo Horizonte. A aplicação das vacinas será feita em escolas;
 - dose de reforço para pessoas de 40 anos, cuja data da segunda dose tenha completado 4 meses. É necessário levar o cartão de vacina, o documento de identidade e CPF;
 - repescagem de primeira dose para crianças com comorbidades de 11 a 5 anos, completos até a data da vacinação, e crianças sem comorbidades de 11, 10, 9, 8 e 7 anos, completos até a data da vacinação. É necessário levar, preferencialmente, o documento de identidade ou certidão de nascimento, CPF, comprovante de residência em Belo Horizonte. A aplicação das vacinas será feita em escolas;
 
Dia 09/02, quarta-feira: - primeira dose para crianças sem comorbidades de 5 anos, nascidas de fevereiro a julho de 2016 e que ainda tenham 5 anos na data da vacinação. É necessário levar, preferencialmente, o documento de identidade ou certidão de nascimento, CPF, comprovante de residência em Belo Horizonte. A aplicação das vacinas será feita em escolas;
 - repescagem de dose de reforço e quarta dose para grupos prioritários e faixas etárias já convocados, cuja data da segunda dose tenha completado 4 meses. É necessário levar o cartão de vacina, o documento de identidade e CPF.
 - repescagem de primeira dose para crianças com comorbidades de 11 a 5 anos, completos até a data da vacinação e crianças sem comorbidades de 11, 10, 9, 8, 7 e 6 anos, completos até a data da vacinação. É necessário levar, preferencialmente, o documento de identidade ou certidão de nascimento, CPF, comprovante de residência em Belo Horizonte. A aplicação das vacinas será feita em escolas. 

Dia 10/02, quinta-feira: - quarta dose para pessoas de 49 a 18 anos com alto grau de imunossupressão, cuja dose adicional tenha sido há pelo menos 4 meses. É necessário levar o cartão de vacina, o documento de identidade, CPF, comprovante de residência em Belo Horizonte e da condição de saúde; 
- repescagem de primeira dose para crianças com comorbidades de 11 a 5 anos, completos até a data da vacinação e crianças sem comorbidades de 11, 10, 9, 8, 7, 6 e 5 anos, completos até a data da vacinação. É necessário levar, preferencialmente, o documento de identidade ou certidão de nascimento, CPF, comprovante de residência em Belo Horizonte. A aplicação das vacinas será feita em escolas.

Dia 11/02, sexta-feira: - dose de reforço para pessoas de 39 anos, cuja data da segunda dose tenha completado 4 meses. É necessário levar o cartão de vacina, o documento de identidade e CPF;
- repescagem de primeira dose para crianças com comorbidades de 11 a 5 anos, completos até a data da vacinação e crianças sem comorbidades de 11, 10, 9, 8, 7, 6 e 5 anos, completos até a data da vacinação. É necessário levar, preferencialmente, o documento de identidade ou certidão de nascimento, CPF, comprovante de residência em Belo Horizonte. A aplicação das vacinas será feita em escolas. 

Pessoas com alto grau de imunossupressão 

Para que as pessoas com alto grau de imunossupressão possam receber a quarta dose é necessário ter tomado a dose adicional há pelo menos 4 meses. Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, estão elegíveis para a vacinação os usuários nas condições abaixo:
 
- Imunodeficiência primária grave;
- Quimioterapia para câncer;
- Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras;
- Pessoas vivendo com HIV/Aids;
- Uso de corticoides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias;
- Uso de drogas modificadoras da resposta imune, como Metotrexato, Leflunomida, Micofenolato de mofetila, Azatiprina, Ciclofosfamida, Ciclosporina, Tacrolimus, 6-mercaptopurina, Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe) Inibidores da JAK (Tofacitinibe, baracitinibe e Upadacitinibe).
- Auto-inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias;
- Pacientes em hemodiálise;
- Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas.
 
No momento da vacinação, o público precisa apresentar laudos, declarações, exames, receitas, relatório médico e/ou prescrição médica, devendo conter o número do registro do respectivo conselho de classe, de forma legível, assinado, carimbado e em versão original. Além do documento de identificação com foto, CPF e comprovante de residência em Belo Horizonte. 

Crianças
 
Para se vacinar, as crianças com ou sem comorbidades devem estar acompanhadas de pais ou responsáveis e apresentar, preferencialmente, o documento de identificação com foto ou certidão de nascimento, CPF, comprovante de endereço e cartão de vacina. 

Caso o acompanhamento seja por terceiros, é necessário apresentar o termo de autorização para vacinação, disponibilizado no portal da Prefeitura, devidamente preenchido e assinado pelos pais ou responsáveis. 

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, estão elegíveis para se vacinar as crianças com as comorbidades disponibilizadas neste link. Para a aplicação, a orientação é que apresente um comprovante, podendo ser utilizado: laudos, declarações, prescrições médicas ou relatórios médicos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde (emitidos em até 12 meses antes da data da vacinação), assinado e carimbado, em versão original. 

Dose de reforço 

Para que as pessoas possam receber a dose de reforço é necessário apresentar o documento de identidade, cartão de vacinação e ter recebido a segunda dose no prazo de pelo menos 4 meses.
 
Os chamamentos continuarão a ser feitos, mas desde 19 de janeiro, se uma pessoa, independentemente da idade, já completou esse prazo, pode procurar um dos pontos de vacinação para tomar o reforço. 

Horário de funcionamento 

O horário de funcionamento dos Centros de Saúde e postos extras em dias úteis é das 8h às 17h. Já o horário dos pontos de drive-thru é das 8h às 16h30. Os shoppings funcionam das 13h às 19h30. A vacinação nas escolas é das 9h às 16h. 

A Prefeitura reforça que as pessoas convocadas devem se vacinar nos locais listados para cada grupo e sempre checar os endereços, disponibilizados no portal da Prefeitura, antes de se deslocar aos pontos de imunização. A Secretaria Municipal de Saúde orienta que o usuário se vacine no dia da convocação. Caso a pessoa se dirija às unidades em data posterior, está sujeita a enfrentar filas, já que os pontos de repescagem estão distribuídos em uma unidade por regional e por tipo de vacina.