Pular para o conteúdo principal

Prefeito Fuad Noman anunciando novo Centros de Referência de Assistência Social
Rodrigo Clemente/PBH

PBH celebra 20 anos de Centros de Referência de Assistência Social

criado em 07/12/2022 - atualizado em 07/12/2022 | 16:43

Belo Horizonte ganhará mais uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), no bairro Cabana do Pai Tomás. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (7) pelo prefeito Fuad Noman, durante evento em comemoração aos 20 anos da implantação dos CRAS na capital. Atualmente, 34 centros funcionam na cidade. Um contrato assinado recentemente prevê ainda a urbanização do bairro.

 

“Belo Horizonte tem, dentro do seu DNA, uma casa, esse local que as pessoas possam buscar um pouco de proteção. E Belo Horizonte tem essa característica, de ser uma cidade acolhedora e ser uma cidade que está de braços abertos para acolher os seus moradores, os seus habitantes, as pessoas que mais precisam”, afirmou. “Precisamos melhorar a vida das pessoas que mais precisam, precisamos trabalhar, porque melhorando a vida das pessoas, nós vamos deixar essas pessoas mais felizes, e nós estamos trabalhando para uma cidade mais feliz”, continuou o prefeito Fuad Noman.

 

A Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania (SMASAC) promoveu um seminário para celebrar o percurso de proteção social ao longo dos 20 anos de implantação dos CRAS na cidade, promovendo reflexões sobre o ineditismo da experiência de Belo Horizonte no processo de implementação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) no país.

 

Entre os convidados, o prefeito Fuad Noman; o vereador e Coordenador da Frente Parlamentar em Defesa do SUAS na Câmara Municipal, Pedro Patrus, a assistente social e ex-ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Márcia Lopes, além das pesquisadoras Carla Bronzo e Renata Mirandola Bichir.

 

A secretária titular da pasta que organizou a atividade, Rosilene Rocha, destacou a importância dessas Unidades públicas na vida das famílias em situação de vulnerabilidade social. “Belo Horizonte teve uma experiência inovadora, no início dos anos 2000, que inspirou a criação dos CRAS em todo o Brasil. São duas décadas efetivando proteção social, defesa e garantia de direitos social e vigilância de desproteção social em territórios mais vulneráveis da cidade, garantindo a execução de serviços, benefícios socioassistenciais, transferência de renda e inclusão e atualização de dados e informações das famílias no Cadastro Único, visando a prevenção da violação de direitos”.

 

Completam 20 anos os CRAS Independência (Barreiro), Vila Santa Rita de Cássia (Centro Sul), Alto Vera Cruz (Leste), União/Arthur de Sá (Nordeste), Vila Senhor dos Passos (Noroeste), Jardim Felicidade (Norte), Graça Sabóia/Morro das Pedras (Oeste), Santa Rosa (Pampulha), e Apolônia (Venda Nova).

 

CRAS

 

O Centro de Referência de Assistência Social é uma unidade pública estatal da política de Assistência Social, integrante do SUAS. Os CRAS estão localizados em áreas com altos índices de vulnerabilidades e risco social e pessoal. Belo Horizonte conta hoje com 34 unidades e cada uma delas referencia em torno de 5 mil famílias e atende no mínimo 1 mil famílias por ano. Na capital mineira são mais de 150 mil pessoas atendidas nas nove regionais de Belo Horizonte.

 

Inicialmente criados como Núcleos de Apoio à Família (NAF), nove espaços, sendo um em cada regional da cidade, se concretizaram nos territórios, acompanhando o avanço do SUAS no país, como referências de proteção social de elevada importância para as famílias e indivíduos que residem nos territórios de abrangência.