Pular para o conteúdo principal

Prefeito Alexandre Kalil assina convênio com a Caixa Econômica Federal no Salão Nobre. Sentados à mesa, quatro membros da equipe da PBH e quatro membros da Caixa Econômica Federal.
Foto: Amira Hissa/PBH

PBH assina convênio de R$10 milhões com a Caixa para a prevenção de enchentes

18/12/2018 | 19:41 | atualizado em 19/12/2018 | 10:13

Para dar continuidade às ações de prevenção a enchentes na capital, a Prefeitura de Horizonte firmou contrato de financiamento no valor de R$ 10 milhões com Caixa Econômica Federal, por meio do Programa Saneamento Para Todos/Avançar Cidades 1 do Ministério das Cidades, sendo R$9,5 milhões de recursos federais e R$ 500 mil de contrapartida do Município.

 

O contrato foi assinado nesta terça-feira, dia 18, na sede da Prefeitura de Belo Horizonte. Participaram da reunião os secretários municipais de Obras e Infraestrutura, Josué Valadão; de Planejamento, Orçamento e Gestão, André Reis; e de Finanças, Fuad Noman, além do subsecretário de Planejamento e Orçamento, Bruno Passeli, e do superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Jânio Virgílio Maia Antunes.

 

Os recursos serão utilizados para elaboração de estudos e projetos de saneamento ambiental integrados para redução de riscos de inundação nas seguintes regiões: Córrego Cercadinho (região Oeste), Córrego Barreiro (região do Barreiro), Córrego Leitão (bairros Santo Antônio, Cidade Jardim e Lourdes, na região Centro-Sul), Córrego dos Pintos (avenida Francisco Sá, na região Oeste), Conjunto Lagoa (bairro Santa Terezinha, na região da Pampulha) e rua Antônio Henrique Alves (no bairro Caiçara, na região Noroeste).

 

Segundo o secretário André Reis, os estudos serão iniciados ainda em 2019 e poderão indicar alternativas para minimizar esses riscos, atuando na adequação do sistema de drenagem, controle de cheias e tratamento de fundos de vale. Ele explica que tais investimentos em projetos de drenagem são fundamentais, pois subsidiam a gestão municipal para novas frentes de captação de recursos para obras. “Os estudos consolidam informações sobre custos, prazos e impactos positivos para a cidade e população, elementos importantes para futuras negociações de operações de crédito”, completa Reis.

Ouça este conteúdo

Últimas Notícias

OIto crianças jogal futsal, acompanhados por outra criança. Foto ilustrativa. Aulas de futsal marcam retomada do programa Esporte Esperança

O calendário 2019 das atividades do Esporte Esperança é retomado na terça-feira, dia 22/1.

21/01/2019 | 19:17
Imagem aérea do viaduto Participe da pesquisa sobre uso de baixio de viaduto na Lagoinha

Contamos com a sua participação para colher informações e melhorar cada vez mais as ações da Prefeitura.

17/01/2019 | 11:33