Pular para o conteúdo principal

Obra de concretagem
Foto: Sudecap/Divulgação

Pavimentos rígidos e semirrígidos da capital recebem manutenção própria

05/04/2021 | 14:35 | atualizado em 05/04/2021 | 15:49

Além do recapeamento de vias e operações tapa-buracos nos 3.851 km de pavimentos asfálticos do município de Belo Horizonte, a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) também executa a manutenção dos pavimentos rígidos e semirrígidos, em um contrato exclusivo para esse tipo de piso, desde agosto de 2019. Com investimentos da ordem de R$ 10,9 milhões, o objetivo é sanar necessidades emergenciais de reparos, manutenções corretivas e também serviços preventivos em toda malha viária nesse tipo de pavimento, até novembro de 2022. 

 

Indicado para corredores de tráfegos pesados, o pavimento rígido, composto por placas, pode ser identificado na Via Expressa, nas avenidas Paraná e Santos Dumont e nas pistas exclusivas do MOVE das avenidas Antônio Carlos, Pedro I e Cristiano Machado, oferecendo maior conforto de rolamento. Já o pavimento semirrígido de blocos intertravados possui baixa manutenção e oferece diversidade de formatos e cores, apresentando-se como boa opção urbanística, como por exemplo, nas travessias de pedestres de vários trechos da área central, nas praças Raul Soares e da Savassi. "Por serem de concreto, os dois tipos de pisos oferecem melhor resistência, durabilidade, conforto térmico e refletância à luz em comparação aos pavimentos asfálticos", explica Henrique Castilho, superintendente da Sudecap. 

 

Atualmente, cerca de 1/3 do contrato já foi investido na manutenção desses pavimentos. No piso de tipo semirrígido, já foram concluídas, entre outras, a manutenção das estações Vilarinho e Venda Nova e da praça Rio Branco, mais conhecida como praça da Rodoviária. No tipo rígido, já foram concluídos trechos na pista do MOVE da avenida Presidente Antônio Carlos, próximos à estação Américo Vespúcio e ao Viaduto Moçambique, e também na avenida Paraná e Praça Primeiro de Maio. 

 

Com uma malha viária total de 4.875 km, a manutenção das vias públicas do município de Belo Horizonte é um serviço que requer mapeamento e avaliação técnica das áreas de intervenção, bem como planejamento na execução dos serviços. No conjunto, recapeamento de vias, operações tapa-buracos e manutenção de pavimentos rígidos e semirrígidos buscam garantir mais segurança, conforto e fluidez à frota de quase 2,2 milhões de veículos que circulam pelas ruas e avenidas da capital.