Pular para o conteúdo principal

Jardineira Chevrolet da década de 1950.
Foto: Ricardo Laf/PBH

Pampulha celebra reconhecimento mundial com novo projeto

18/07/2017 | 09:09 | atualizado em 20/07/2017 | 07:52

Há um ano, o Conjunto Moderno da Pampulha, principal cartão postal de Belo Horizonte, deixou de ser um bem apreciado apenas local e nacionalmente. No dia 17 de julho de 2016, a Organização das Nações Unidas para a Cultura, Ciência e Educação – Unesco concedeu à essa obra prima, que leva a assinatura de importantes nomes da arquitetura e das artes como Oscar Niemeyer, Roberto Burle Marx e Cândido Portinari, o título de Patrimônio Cultural da Humanidade.

 

Para celebrar este primeiro aniversário, a Fundação Municipal de Cultura apresenta o projeto Viva Pampulha.  Nos dias 29 e 30 de julho e 5 e 6 de agosto, o público poderá fazer um tour gratuito por todos os espaços culturais e turísticos que compõem o Conjunto Moderno da Pampulha. O passeio terá uma duração de 3 horas e será feito em uma Jardineira Chevrolet da década de 1950. Serão dois passeios diários (manhã e tarde), com 20 vagas disponíveis por viagem. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no neste site

 

O roteiro do passeio inclui o Museu de Arte da Pampulha, Praça Alberto Dalva Simão, Casa do Baile, Igreja São Francisco de Assis, Praça Dino Barbieri, Iate Tênis Clube, Mirante Bandeirantes e Museu Casa Kubitschek, incluindo visitas guiadas aos espaços e apresentação das exposições. Segundo Gustavo Mendicino, diretor do Conjunto Moderno da Pampulha, o objetivo do projeto é estimular o sentimento de pertencimento e de amor à Pampulha, promovendo a preservação e a difusão do patrimônio. “Há um ano o mundo reconhecia toda a excepcionalidade do Conjunto Moderno da Pampulha e o que a construção desta paisagem representa para a humanidade em termos de vanguarda e importância histórica e cultural. É um orgulho enorme para Belo Horizonte ter um Patrimônio Mundial, coloca a cidade num lugar ainda mais especial no planeta. Em 2013 era um sonho, hoje é uma realidade, que exige um trabalho diário e intersetorial para cuidarmos de toda a diversidade que a Pampulha abrange. O grande objetivo que vislumbramos daqui pra frente é envolver cada vez mais os belo-horizontinos com esse Patrimônio, ocupando as praças e as edificações que compõem o Conjunto e convivendo no seu dia-a-dia com todas as belezas e prazeres que a Pampulha oferece”.

 

Projeto Viva Pampulha - INSCRIÇÕES

Casa do Baile
Casa do Baile
Museu Casa Kubitschek
Museu Casa Kubitschek
Igreja São Francisco de Assis
Igreja São Francisco de Assis
Museu de Arte da Pampulha
Museu de Arte da Pampulha