Pular para o conteúdo principal

Imagem de quadra de futebol reformada
Foto: Divulgação PBH

Obra do OP é entregue pela Prefeitura aos moradores da Vila Sport Club

08/01/2021 | 17:56 | atualizado em 08/01/2021 | 17:56

O encerramento de 2020 foi especial para os moradores da Vila Sport Club, localizada na região Oeste de Belo Horizonte. Na manhã do dia 30 de dezembro, centenas de famílias foram beneficiadas ao receber da Prefeitura a obra conquistada pela comunidade no Orçamento Participativo (OP) 2003/2004: o tratamento de fundo de vale do córrego Itambé, conforme as diretrizes do Plano Global Específico (PGE).

O empreendimento,executado pela Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel),incluiu intervenções de requalificação ambiental e implantação de equipamentos de lazer ao longo do córrego, de forma a minimizar os riscos de reocupação da Área de Preservação Permanente (APP), além de atender demanda da comunidade por área de esporte e lazer. Foram implantados interceptores de esgoto, pistas de caminhada, quadra esportiva e praças com equipamentos de ginástica e brinquedos infantis. Para efetivar as intervenções e garantir a segurança dos moradores, foi necessário remover e reassentar 52  famílias que residiam ao longo das margens do córrego Itambé, em áreas sujeitas à inundação.

Segundo Nara Júlio, coordenadora Urbanística Ambiental da Diretoria de Projetos e Obras (DPO) da Urbel, a conclusão do empreendimento representou uma grande melhoria na qualidade de vida dos moradores. “Essas intervenções trouxeram muitos benefícios para a Vila Sport Club, pois é uma área carente de espaço de lazer e essa sempre foi uma demanda da comunidade local. A requalificação ambiental, além de beneficiar diretamente as 52 famílias removidas das áreas de inundação, trouxe saneamento, salubridade e um espaço para lazer, esporte e atividades físicas do qual a comunidade já se apropriou e está cuidando muito bem”, destacou a engenheira.

Além da equipe técnica da Urbel, a entrega oficial da obra contou com representantes da SMOBI, da Coordenadoria Regional Oeste e também de moradores e lideranças locais que participaram da vistoria das obras. O valor total do empreendimento foi de aproximadamente R$ 6 milhões, incluindo obras, remoções, desapropriações e trabalho social com as famílias. Os recursos são oriundos do Governo Federal, por meio do Programa Pró-Moradia, e também do Município.