Pular para o conteúdo principal

Dois alunos do programa Superar nadam em piscina. Foto ilustrativa.
Foto: Vilma Tomaz/PBH

Núcleo do programa Superar começa a funcionar no campus da UFMG no dia 6/8

05/08/2019 | 20:15 | atualizado em 07/08/2019 | 09:56

O programa Superar dá início, nesta terça-feira, dia 6, às atividades de um novo núcleo, com aulas de natação e ginástica para universitários com deficiência da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Desenvolvido pela Prefeitura de Belo Horizonte por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, o programa promove a inclusão social das pessoas com deficiência por meio do esporte e de atividades físicas e culturais.

 

Na primeira fase de implantação do programa no núcleo da UFMG, 20 alunos participarão das aulas nas terças e quintas, das 8h às 9h30, e das 13h30 às 18h30, no Centro Esportivo Universitário (avenida Coronel Oscar Paschoal, s/nº, bairro São Luís, região da Pampulha). O novo núcleo é uma parceria do Superar com a UFMG por meio do departamento de Esportes da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, do Centro Esportivo Universitário e do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão.

 

As atividades serão ministradas pelos alunos de educação física da UFMG, com a supervisão da equipe técnica do Superar. O núcleo integra o projeto de extensão da UFMG intitulado “Atividades Físicas para Universitários com Deficiência”. A expansão do programa municipal vai viabilizar um intercâmbio de conhecimentos entre a Prefeitura e a UFMG, além de possibilitar aos alunos de educação física a ampliação da formação acadêmica na área de inclusão social e a oferta de atividades físicas com benefícios à saúde e qualidade de vida.

 

 

O programa

O Superar atende alunos com deficiência física, visual, intelectual, auditiva, múltipla e com autismo. São mais de 900 alunos inscritos em 16 modalidades esportivas.

 

O programa conta com dois centros de referência (Centro de Referência Esportiva para a Pessoa Portadora de Deficiência e Escola Municipal de Ensino Especial Frei Leopoldo) e sete núcleos regionalizados - Colégio Marconi, Clube Palmeiras e escolas estaduais de ensino especial Amaro Neves e João Moreira Salles, além da UFMG, Associação de Deficientes Visuais de Belo Horizonte e da Associação de Surdos.

 

As 16 modalidades oferecidas são atletismo, basquetebol, bocha regular, bocha paralímpica, dança, futsal, goalball, judô, natação, patinação, rúgbi em cadeira de rodas, tênis de mesa, voleibol sentado, parataekwondo, funcional e percussão. 

 

Os requisitos para participar do Superar são idade superior a seis anos e apresentação de laudo de deficiência. O ingresso é condicionado à disponibilidade de vagas. Mais informações pelo e-mail superar@pbh.gov.br e pelos telefones 3277-4546 e 3277-7681.